Conquistar um bom patrimônio exige algum esforço e não é tarefa simples, a menos que estejamos falando de alguém que recebeu uma herança generosa (cuide da sua proteção patrimonial) ou acertou na loteria. Mesmo assim, o risco de ter perdas é enorme; decisões erradas podem levar qualquer um à ruína.

Você certamente já ouviu o famoso verso:

“Dinheiro na mão é vendaval…”

Além disso, é muito frustrante ver suas economias corroídas por inúmeras taxas e impostos, sem falar da inflação.

Bom mesmo seria ver seu dinheiro trabalhando por você, enquanto sobra mais tempo para dedicar à família e tudo aquilo que realmente proporciona satisfação na vida. Melhor ainda, ter tranquilidade em relação ao futuro.

Definitivamente, o mercado de capitais é enorme e oferece incontáveis oportunidades.

Mas, você seria capaz de listar todas elas? É bem provável que não. Sem falar das diversas armadilhas no caminho rumo à prosperidade financeira. Por isso, contar com um bom assessor de investimentos (também conhecido como agente autônomo de investimentos – AAI) faz muita diferença.

Para ajudá-lo a entender a importância desse profissional na conquista dos seus objetivos, reunimos aqui informações preciosas. Confira a seguir!

Você está investindo da melhor forma?

Talvez, ainda seja com o gerente do banco que você busque aconselhamento para seus investimentos. Infelizmente, esta é uma péssima conduta.

Imagine dizer ao vendedor de uma concessionária de veículos que está em dúvida sobre aquele modelo e algum de outra marca. Quais seriam as chances de que ele lhe diga que o concorrente oferece mais vantagens? Quer outro exemplo? Quantas vezes já foi a uma loja de roupas e ao questionar a vendedora se a peça escolhida ficou bem, ela respondeu negativamente?

Afinal, o trabalho deles é convencer o máximo de pessoas a adquirir os produtos da sua empresa. Com um gerente de banco acontece o mesmo. Ele é obrigado a cumprir metas de produtividade que incluem a oferta de produtos financeiros do banco.

O assessor de investimentos busca sempre o máximo de isenção, ele tem acesso a uma plataforma de investimentos muito mais completa, com produtos financeiros de centenas de bancos, assets e distribuidoras.

Pense bem: as expectativas e necessidades do cliente estarão em primeiro lugar? No mundo real, é pouco provável que isso aconteça.

Se tem algo que os bancos fazem muito bem, são contas. Logo, a todo momento:

  • Estão avaliando o cenário econômico e as tendências;
  • Estão buscando formas de obter a maior rentabilidade possível.

Deste modo, o gerente nem sempre vai apresentar os melhores produtos financeiros a seus clientes, que de fato estejam alinhados às suas necessidades e desejos. Mas, sim, aqueles que mais interessam ao banco.

Não é papel do gerente de banco apontar informações que realmente vão contribuir para a educação financeira do cliente. Em vez de esclarecer, o que gerente tenta é influenciar suas decisões.

E, mesmo que seu gerente seja um amigo ou um parente, será que o seu banco possui os melhores investimentos para você? Ele pode até ter bons produtos, mas não os melhores existentes no mercado em cada categoria.

O guia definitivo para ter sucesso em investimentos financeiros

O que faz um assessor de investimentos?

Um bom assessor de investimentos é um profissional preparado para oferecer a seus clientes maior segurança para tomar decisões, pois além de possuir vasto conhecimento teórico, ele se dedica a analisar as variáveis do mercado financeiro com a atenção que o assunto merece.

Investidor esforçado

Por mais esforçado que um investidor comum possa ser, não terá as mesmas condições para avaliar tudo que o mercado oferece. Assim, pode optar por aplicações com baixa rentabilidade, desconhecer todos os riscos envolvidos ou mesmo escolher produtos com custos elevados.

Em matéria de investimento, cada centavo a mais que você paga em taxas é um centavo a menos para você.

Benefícios do aconselhamento

Talvez, nesta altura, você já esteja convencido dos benefícios de ter o aconselhamento de uma assessoria de investimentos. Afinal, você procura um médico quando fica doente, ou um advogado quando precisa lidar com questões jurídicas. Acredite: seu dinheiro merece o mesmo cuidado.

Talvez, agora, sua maior dúvida seja o quanto isso vai custar. Então, a boa notícia é que, para você, não haverá custo algum.

Pode parecer estranho, pois o assessor de investimentos precisa ser remunerado de alguma forma, mas ele não pode receber diretamente do investidor. Então isso acontece por meio de comissões dos variados produtos que recomenda, e que são pagas pelos emissores, mas não pelos investidores.

Faça uma consultoria de investimentos

Na prática, como é feito esse trabalho?

Antes de tudo, o assessor de investimentos vai conhecer detalhadamente o perfil do investidor. Isso envolve compreender seus objetivos, capacidade a riscos, tolerância a riscos, necessidades e expectativas. Somente assim será capaz de aconselhar decisões e recomendar produtos alinhados a essas características.

É importante saber que a decisão final sempre será do investidor.

Além disso, existe a facilidade de acompanhar em tempo real, pela internet, com total transparência:

  • Como estão aplicados seus recursos;
  • O saldo atualizado;
  • A rentabilidade;
  • E todas as demais informações.

Corretora de valores

O dinheiro será transferido diretamente da conta bancária do investidor para uma conta na corretora. Mas não é nela que o capital permanece, mas sim nas diversas aplicações. Desta forma, mesmo na hipótese de quebra da corretora, o patrimônio  do investidor não será afetado.

Além disso, é impossível que haja transferências da conta da corretora para conta bancária de qualquer outra titularidade. Resumindo: o dinheiro só pode sair da corretora para uma conta no CPF do cliente.

Fique de olho

Como intermediário, o assessor de investimentos vai orientá-lo em relação aos melhores produtos emitidos pelas instituições do sistema financeiro nacional. Essa atividade é autorizada e fiscalizada pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), entidade que regula todo o mercado de capitais no Brasil. Neste portal você pode verificar se um assessor está apto a desempenhar o seu trabalho e também encontrará:

  • Definição formal da atividade;
  • Deveres de responsabilidades;
  • Legislação relacionada;
  • Listagem dos profissionais autorizados.

O que avaliar na contratação?

Mostramos neste artigo que compete ao assessor de investimentos sugerir uma composição diversificada para sua carteira, selecionando ativos seguros, com características complementares e os menores custos possíveis.

Veja o que um bom profissional deve oferecer:

  • Sólida experiência na área;
  • Conhecer seus objetivos, necessidades, expectativas, crenças e temores;
  • Plena autonomia, sem qualquer vínculo, preferência ou exclusividade com instituições financeiras;
  • Metodologia simples e comprovadamente eficiente;
  • Disponibilidade para tirar dúvidas do cliente e colaborar para sua educação financeira.

Saiba que se o seu assessor de investimentos possui a certificação CFP (Certified Financial Planner), é um grande diferencial e a certificação mais elevada da categoria.

Se você gostou das informações que apresentamos aqui, seguindo nossas redes sociais — Facebook, Google Plus, LinkedIn e YouTube — poderá receber mais dicas valiosas. Nosso propósito é sempre oferecer conteúdo relevante para que você aproveite as oportunidades do mercado e também possa evitar as armadilhas no caminho para alcançar sua prosperidade financeira.

Seja informado a cada novo post!

Assine e receba novos posts diretamente em seu email

Sobre o autor

Caminho para Riqueza

Caminho para Riqueza é um blog de educação focado em investimentos financeiros.