fbpx

Tudo muda o tempo todo, de investidores a bolsas de valores e países

O que devemos fazer para mudar o mundo? Uma crise é a oportunidade para observar mudanças explícitas no mundo. Cada investidor que olha para si mesmo e perceba que mudanças estão ocorrendo dentro de si mesmo, muda o mundo, o seu mundo, que é o que importa.

Tudo muda o tempo todo, a gente não vai mudar o mundo, a gente vai participar da mudança.
(Eduardo Marinho)

As bolsas de valores do mundo podem cair, e muito, com uma crise ou uma pandemia. Se o investidor tem parte do seu patrimônio na bolsa de valores é importante manter a serenidade, seja na alta, seja na baixa.

No momento que o jovem entra na faculdade, é “normal” ele achar que vai mudar o mundo. Porém, passado alguns anos, aos 40 ele percebe que o mundo continua o mesmo. Resolve então abrir a boca, nos círculos mais íntimos, para dizer que o mundo não vai mudar.

Mudança de si mesmo

A linha de raciocínio de Eduardo Marinho é outra. Tudo no mundo está tão completamente em mudança que o que devemos fazer é acompanhar. Isto significa dar conta do processo todo e integrar essas mudanças na própria vida.

Trata-se de executar mudanças em si mesmo, acompanhando, de certa forma, as mudanças que já estão acontecendo fora, no mundo.

Neste sentido, o desejo do jovem adulto de mudar o mundo tem como significado mais profundo Mudar a Si Mesmo, pois ao mudar a si mesmo mudamos o mundo, já que somos parte desse mundo.

caminho para riqueza no telegram

Uma crise braba vem para mudar o mundo?

Uma crise é uma grande oportunidade de mudança em dois sentidos, isto porque, torna-se fácil observar a mudança que está ocorrendo do lado de fora. Com isso e também com alguma meditação é possível olhar as mudanças internas e aproveitar para fazer alguns ajustes dentro de si mesmo.

Alguns exemplos de crises que inevitavelmente são capazes de mexer com qualquer pessoa, causando todo tipo de transformações na vida:

  • Um crise braba dentro da empresa, uma fusão, uma demissão em massa, etc;
  • Uma crise braba com uma pessoa, por exemplo um problema sério de relacionamento;
  • Um crise braba no bairro, por exemplo quando o abastecimento de luz ou água para por vários dias;
  • Uma crise braba no país, quando ocorre manifestações nas ruas, pandemias ou problemas políticos. Se mantêm por várias semanas, de forma que possa afetar o emocional e a rotina dos habitantes;
  • Uma crise braba no mundo, por exemplo uma pandemia (vide coronavírus) afetando a vida globalmente.

A mudança de si mesmo é preciso ser conduzida, com intenção. Colocando-se numa postura receptiva. Com esta postura a pessoa se coloca mais apta e receptiva a aprender com outros seres humanos e também com as situações.

Durante a crise do coronavírus e a quarentena pessoas foram convidados a rever suas relações, principalmente familiares, ao viver intensamente várias dias “isolados” no mesmo local.

Hábitos foram mudados e observamos muitas LIVES e encontros online acontecendo. Até grupos whatsaap marcaram encontros na plataforma ZOOM para se falarem, isto era impensável antes desta quarentena.

Investir em si mesmo pode ser considerado mudar a si mesmo?

A atitude consciente de investir em si mesmo pode, sem dúvida, ser entendida como mudar a si mesmo. E, investir em si mesmo pode ser aprender e praticar uma meditação, treinar arte marcial ou desenvolver uma habilidade como CNV.

Outra mudança importante, que inclusive incentivamos bastante, é aprender a cuidar e fazer bons investimentos, em todas as áreas da vida, principalmente financeira.

ETF - ebook - caminho para riqueza

Éverton Gaucho

Por Éverton Gaucho

Escreve sobre investimentos e tecnologia. É autor no site Caminho para Riqueza. Twitter: @EvertonCpR

Comentários