fbpx

As três forças que ajudam o investidor a conquistar maiores retornos

Para alcançar maiores retornos com seus investimentos financeiros o investidor deve estar consciente de três forças, são elas: alocação de ativos, diversificação e eficiência fiscal. Investidores como Luiz Barsi, Jim Rogers, Michael Burry, Peter Lynch e Ray Dalio aplicam essas forças para gerenciar as suas carteiras de investimentos.

Alocação de ativos

A alocação de ativos é a combinação certa no momento certo. A alocação de ativos deve propiciar-lhe uma combinação de princípios orientadores que vai ajudá-lo a decidir onde colocar o dinheiro e em qual proporção.

As pessoas boas, muitas vezes, falham porque fazem a coisa certa na hora errada. (T. Robbins)

Comprar um casa é a coisa certa a fazer? A maioria dos especialistas diria que sim, mas fazer isso nos EUA em 2006 era a hora errada.

Alocação crescimento X segurança

Um bom exemplo de alocação de ativos seria 40% na cesta de crescimento/risco e 60% na cesta de segurança. Nesta cesta de crescimento/risco estamos nos referindo a investimentos em renda variável e na cesta segurança investimentos em renda fixa. Esta forma básica de alocação é baseada numa estratégia do investidor Ray Dalio da Bridgewater.

De qualquer forma a parte mais importante é o rebalanceamento periódico. O investidor poderia fazer isso a cada 3 meses, se no caso, os ganhos da cesta de crescimento/risco (antes 60%) forem para 50%. Sendo assim eles devem ser realocados para que a proporção se mantenha em 40%-60%.

Diversificação

A diversificação dos investimentos financeiros é uma forma segura para o investidor compor a sua carteira de investimentos, divididos entre renda variável e renda fixa.

objetivo da diversificação de investimentos é minimizar os riscos, de forma a limitar a exposição a prejuízos no mercado financeiro. 

Riscos diversificáveis

Os riscos diversificáveis ou riscos de mercado são aqueles atribuídos a:

  • um produto;
  • uma empresa;
  • um setor da economia;
  • um tipo de mercado;
  • ou mesmo a um país;
  • uma moeda;
  • uma região;
  • e assim por diante.

Tipos de diversificação financeira

Esse tipo de risco é possível de ser controlado e minimizado através da diversificação de investimentos, que podem ser:

  • Diversificação de indexadores;
  • Diversificação de liquidez;
  • Diversificação de emissores;
  • Diversificação de produtos financeiros (ou Classes de Ativos).

Eficiência fiscal

Num dos vídeos em seu instagram, Luciana Seabra comenta sobre um fundo de investimento do Bradesco ou Banco do Brasil, que gerava de retorno para o cotista algo como 45% do CDI e cobrava uma taxa ao ano de quase 4%.

Enfim, nem precisa dizer muito o prejuízo disto, mas o pior era que o fundo tinha 2 Bi de captação. Meses depois, com a campanha de conscientização feita pela Luciana, o fundo baixou para 300 Mi de captação e me parece que não sairá disto, pois temos estes cotistas que querem ficar com este rendimento negativo.

Imposto comendo seus lucros

Neste exemplo da Luciana Seabra, estava tudo errado, inclusive o imposto cobrado no citado fundo de investimento era alto. O recado aqui é para estar sempre atento a quanto de imposto é cobrado na sua aplicação e se esse imposto não come os seus lucros.

saiba-como-diversificar-sua-carteira-de-investimentos
Éverton Gaucho

Por Éverton Gaucho

Escreve sobre investimentos e tecnologia. É autor no site Caminho para Riqueza. Twitter: @EvertonCpR

Comentários