Swing Trade: Saiba o que é e como funciona esse tipo de operação de ações

O investimento no mercado financeiro pode parecer, à primeira vista, bastante complexo para grande parte da população. A utilização de termos pouco conhecidos, como swing trade, day trade, e a forma como os veículos de comunicação noticiam as oscilações nos mercados repelem, cada vez mais, os investidores em potencial.

A falta de conhecimento faz com que muitos investidores aloquem seus recursos em opções pouco rentáveis, como a caderneta de poupança — que, geralmente, apresenta um retorno um pouco acima da inflação. Por isso, se você pretende começar a investir em ativos mais lucrativos, no mercado de renda variável, é importante dedicar um tempo para entender melhor sobre o seu funcionamento.

O universo dos investimentos financeiros não é, e nem deve ser, chato ou complicado. Então, se você investe em ações ou pretende fazê-lo, você precisa conhecer e entender o swing trade.

 


Se você contrata um encanador para cuidar de seu encanamento, mecânico pra cuidar do seu carro,
agende um bate papo com um profissional de investimentos para cuidar dos seus sonhos.

sonhos-objetivos-amor-paz-prazer-sucesso-sonho


Operações em bolsa de valores carregam um certo grau de preconceito e suspeitas, principalmente entre os investidores iniciantes. Isso ocorre em grande parte devido ao maior nível de risco desse mercado, se comparado a investimentos em renda fixa.

Porém, para os investidores que têm uma estratégia clara, buscam conhecimento adequado para aplicá-la e tem a disciplina necessária para o alcance dos seus objetivos, a maior rentabilidade compensa o maior risco.

Para auxiliar você nesse processo, preparamos este artigo para apresentar as principais diferenças existentes entre as modalidades de investimento, destacando o swing trade como uma excelente opção para quem está iniciando nesse mercado. Ficou interessado? Confira!

O que é um trader?

Antes de falarmos sobre o swing trade, é importante que você saiba o que é um trader. E, para você entender o que é um trader, é importante que conheça alguns princípios básicos sobre o mercado de capitais.

Esse referido mercado é composto por:

  • instituições como bancos, corretora de valores, bolsa de valores;
  • ativos financeiros como uma ação, um fundo, um título de renda fixa, entre vários outros; e
  • agentes como o investidor, o corretor ou o trader.

No escopo desse artigo, que é fundamentado no mercado de renda variável, os ativos mais conhecidos são as ações e os FIIs (Fundos de Investimentos Imobiliários).

Ações, FIIs, ETFs

As ações são títulos que representam um pequeno pedaço de uma empresa e são negociadas na bolsa de valores. Ao comprar uma ação, você torna-se sócio daquela empresa, mas claro, com uma parcela muito pequena. Esse é o chamado mercado de ações, onde investidores (também chamados especuladores) negociam esses títulos afim de obter lucros e, as empresas emitem ações, para captar recursos financeiros.

Assim como as ações, os FIIs também são negociados na bolsa de valores. Porém, neste contexto, o mercado de ações facilita o acesso dos investidores aos principais empreendimentos imobiliários do país. As ETFs também podem ser negociadas na bolsa de valores.

Você deve estar me questionando: ok, entendido! Mas, onde entra o trader, o que ele faz afinal?

O trader é um investidor que opera o mercado de ações, também conhecido como especulador. Trader pode ser uma profissão, mas não necessariamente é.

Tipos de traders

Existem no mercado alguns tipos de traders, classificados de acordo com a estratégia em que atuam. Há traders que buscam lucro em questão de minutos, outras vislumbram o lucro no longo prazo (vários anos). Enfim, o trader é o agente que compra e vende ativos na bolsa de valores, toma suas decisões, segue sua estratégia e assume seus riscos.

As estratégias mais conhecidas para operar a bolsa de valores são o swing trade e o day trade. Neste artigo focaremos na primeira.

guia para montar carteira de investimentos

O que é swing trade?

Swing trade é um dos tipos mais comuns de operações realizadas no mercado de renda variável — aquele em que a rentabilidade do investimento não é determinada de forma prévia.

Metodologia para negociar ativos na bolsa

De forma geral, o swing trade é uma metodologia de negociar ativos na bolsa de valores baseado em tendências de mercado que podem ocorrer em poucos dias, semanas ou até alguns meses.

O investidor que adota esse modo de operação, busca tendências de curto prazo para ganhar dinheiro com ações, opções, contratos futuros, entre outros ativos negociados na bolsa.

Tais operações estão associadas a menores riscos e maiores possibilidades de ganhos dentre as potenciais estratégias em renda variável, como o day trade. Claro que cada estratégia tem suas vantagens e, se executadas de forma correta, podem trazer ótimos resultados.

Traders iniciantes

Outra característica que chama muita atenção dos investidores é que o swing trade é recomendado, principalmente, para traders iniciantes ou que operam no mercado paralelamente à sua atuação em outra profissão, já que essa estratégia não exige acompanhamento do mercado ponto a ponto.

Logo, a vida do swing trader é mais tranquila, se comparada aos day traders ou o scalpers, que precisam gerenciar muito mais riscos, já que realizam diversas operações todos os dias.

Procura de oportunidades

De forma geral, o swing trade procura buscar oportunidades de compra ou venda pontuais para buscar retorno em um prazo relativamente curto. A estratégia baseia-se na troca constante de ativos, a medida que as oportunidades apareçam. Contudo, o trader que aplica essa estratégia nunca descarta realizar uma operação de day trade (compra e venda de ativos no mesmo dia), caso oportunidades apareçam.

No swing trade, a análise técnica (também chamada de análise gráfica ou escola técnica) é de longe a principal forma de analisar ativos. E, assim como em outras estratégias de trade, o operador precisa ter muita disciplina e respeitar os ponto de entrada e saída, conhecido como stop loss.

Como o swing trade funciona na prática?

O swing trader na prática utiliza de informações disponíveis no mercado financeiro e de técnicas de análise gráfica, para buscar oportunidades de compra ou venda de ativos e obter lucros no curto e médio prazo. Vamos supor que através de suas análises, o investidor identifique algum ativo (normalmente ações) com alta possibilidade de valorização nos próximos dias.

Stop loss

Então, esse investidor compra um certa quantidade dessas ações ao preço de mercado atual e, no momento da compra, ele já tem em mente o preço exato no qual ele venderá essas ações (digamos 5% acima do preço de aquisição) e também já fixa o preço de saída (prejuízo estimado), caso sua análise tenha falhado e, ao invés de subir, as ações venham a cair (digamos 2% de queda). Esse é o famoso stop loss.

Home broker

Para facilitar o entendimento, vamos exemplificar com números. Imagine que nosso suposto especulador identificou que uma ação atualmente cotada a R$ 50,00, tenha um alto potencial de valorização de 5% nos próximos dias.

Então, ele compra 100 unidades a R$ 50,00 e, ao mesmo tempo, ele programa seu home broker para vende-las automaticamente, caso a cotação venha a atingir R$ 49,00 (queda de 2%), limitando sua perda em R$ 1,00 por ação. Passados duas semanas, sua estratégia funciona e as referidas ações alcançaram o preço de R$ 52,50 (alta de 5%), então, é hora de vende-las e realizar um lucro de R$ 2,50 por ação.

Vamos resumir esses cálculos e sintetizar algumas definições:

  • Na compra o especulador gastou R$ 5.000,00 e recebeu na venda R$ 5.250,00. Logo, teve um lucro de R$ 250,00 em duas semanas (5%);
  • O preço de entrada (valor do ativo no início da operação) foi de R$ 50,00;
  • O preço de saída (valor de venda uma vez que a meta foi alcançada) foi de R$ 52,50;
  • O prazo foi de 2 semanas (perceba que o prazo é muito importante);
  • O prejuízo estimado ou stop loss era de R$ 49,00, se a operação tivesse que ser desfeita, caso as ações tivessem caído.

* Nesse exemplo desconsideramos custos de corretagem e emolumentos.


Quer melhorar seus investimentos? Agende um bate-papo com um profissional de investimentos e faça uma avaliação da sua carteira de investimentos e do seu patrimônio financeiro. Saiba como crescer e proteger seu patrimônio e investimentos.


Saiba quais são e como gerenciar os riscos da estratégia de swing trade

Primeiramente, é preciso recordar que o swing trade é uma estratégia utilizada para operar renda variável. E, enfatizamos que a renda variável, oferece rendimentos mais elevados que a renda fixa. Porém, essa maior rentabilidade não vem de graça.

Operações em renda variável apresentam maiores riscos.

Risco de mercado

O chamado risco de mercado, que são as oscilações do dia a dia, são intrínsecos às operações de bolsa de valores e não podem ser evitados, principalmente no curto prazo. Logo, se o movimento do mercado vai contra suas análises, isso vai te proporcionar prejuízos.

Perda na carteira de investimentos

Portanto, felizmente existem instrumentos para gerenciar e controlar esses riscos. E, o primeiro deles que já foi comentado nesse artigo, é o stop loss. Com ele, o investidor já define na largada o percentual de prejuízo que aceita realizar em cada operação.

Logo, o swing trader deve seguir a risca sua estratégia e ser fiel ao stop. Não se pode carregar mágoas do mercado e nunca admitir prejuízos.

O ponto de stop é programado para ser respeitado. Ele serve para frear as perdas e permitir que o investidor não perca o controle de suas posições. Mas, em algumas operações o stop loss será acionado e irá gerar perdas à sua carteira de investimentos.

Risco de liquidez

Um outro tipo de risco que, apesar de não ser comum também pode ser encontrado em operações de swing trade, é o risco de liquidez. Ações menos negociadas na Bolsa, normalmente as chamadas small caps, podem não ter compradores no momento que você deseja vender.

Diversificação de investimentos

Então, para minimizar o risco de liquidez, a estratégia mais recomendada é a diversificação de investimentos. Um mantra no mundo dos investimentos financeiros é:

não se coloca todos os ovos numa mesma cesta!

Uma ação pode não ter compradores num curto espaço de tempo. Porém, não espera-se que ações de várias empresas de diferentes portes e setores não terão liquidez ao mesmo tempo. Além de mitigar o risco de liquidez, a diversificação de investimentos também é fundamental para regular os lucros de uma carteira de investimentos.

Imagine o tamanho do prejuízo, caso você aloque todos os seus recursos em uma única ação esperando que ela se valorize, mas essa empresa relate prejuízos ou venha até pedir falência? Uma carteira diversificada, afasta o investidor de uma situação como essa, pois as perdas proporcionadas por um ativo, são compensadas pelos ganhos gerados por outros ativos.

Quais as diferenças entre swing trade, day trade e position?

Operações do tipo day trade

São operações de compra e venda no mercado de renda variável dentro do período operacional de um dia, ou seja, ao atuar nessa modalidade, você compra e vende um ativo em um único dia, fazendo com que todas as suas posições sejam zeradas. O day trader utiliza para suas análises o gráfico de minutos e, não se interessa pelos movimentos do dia.

Custo de corretagem e imposto de renda

Os custos de corretagem e de Imposto de Renda são maiores no day trade, quando comparados às demais estratégias, pois são realizadas muitas operações de compra e venda diariamente.

Além disso, como o operador realiza inúmeras operações alavancadas — aquelas em que se opera com uma quantidade maior de capital do que se tem disponível — as operações day trade geralmente estão associadas a maiores riscos e a um maior volume de capital.

Análise técnica

Em investimentos desse tipo, é importante que você saiba fazer uma boa análise técnica ou gráfica a fim de obter maiores níveis de rentabilidade. É necessário ainda, que se tenha um sistema eficiente de gerenciamento de riscos, como o uso disciplinado de stops — valores que o investidor determina previamente para deixar a transação.

Operações do tipo swing trade

São operações de compra e venda no mercado de renda variável em um período maior do que o que descrevemos no item anterior, podendo ser de alguns dias, algumas semanas ou até meses. Nesta modalidade, o operador não zera suas posições diariamente, mas nas longas subidas ou quando surgem oportunidades.

Custo de corretagem e imposto de renda

Os custos de corretagem e de Imposto de Renda são menores, pois não são realizadas inúmeras operações diariamente, como nas operações do tipo day trade. Além disso, normalmente elas estão associadas a um menor volume de capital e, portanto, a menores riscos.

Análise técnica

Apesar do período operacional do swing trade ser maior, tais operações ainda são consideradas de curto prazo, o que exige, portanto, um gerenciamento de risco adequado, uma boa análise gráfica e o uso do stop loss de forma inteligente.

As operações de swing trade são mais versáteis e possuem a melhor relação retorno-tempo. Estão entre as operações do tipo day trade e as position trade também conhecidas como buy and hold.

Operações do tipo position trade

São aquelas em que o operador compra ativos no mercado de renda variável sem uma data prevista para a venda. Essa modalidade possui, como objetivo, obter rendimento com o passar do tempo, através da análise de fundamentos.

Os gráficos podem até ser utilizados para ajudar a capturar o melhor momento (timing) de compra ou de venda de um ativo. Mas, de forma geral, o investidor está mirando para o longo prazo e o recebimento de dividendos, através de análises detalhadas de empresas, setores e mercados.

Buy and hold

Os adeptos do buy and hold estão investindo e não especulando. Logo, se o investidor compra uma ação e o preço dela cai, normalmente ele enxerga uma oportunidade e compra mais.

Os lucros podem acontecer por meio da variação do preço dos ativos ou pelo recebimento de dividendos — que corresponde à repartição dos lucros entre os acionistas.

Custo de corretagem e imposto de renda

Como as operações normalmente duram bastante tempo, as taxas de corretagem e de Imposto de Renda são bem menores, proporcionando ao investidor ficar com boa parte dos lucros.

Quais são as vantagens do swing trade?

Como normalmente é realizado um número inferior de operações nessa modalidade se comparado ao day trade, os investidores são expostos a um nível de risco menor, o que pode evitar grandes perdas e aumentar as chances de ganhos expressivos com os seus ativos.

Além disso, como os papéis são negociados durante um período de tempo maior, tal modalidade é a mais adequada para aqueles que estão iniciando no mercado de capitais ou que possuem menos tempo para acompanhar o pregão e pretendem desenvolver essa atividade em paralelo com a sua profissão.

aprenda como começar a investir na Bolsa de Valores

Como escolher seus tipos de trading?

É importante observar que a escolha da estratégia na qual investir deve depender do seu:

  • perfil de investidor,
  • do nível de risco ao qual está disposto a se expor e
  • do tempo médio que você poderá se dedicar a essa atividade.

Alocação do capital

Portanto, antes de alocar seu capital, faça uma análise desses fatores para saber qual opção garante maior rentabilidade para os seus investimentos.

É essencial, nesse processo, a busca por cursos de educação financeira ou de profissionais do ramo. Busque uma boa opção no mercado que possa orientar e auxiliar você a entender melhor sobre quais são as escolhas mais adequadas para o seu perfil.

Ao encontrar essa ajuda, você conseguirá preservar seu patrimônio, obtendo maiores rentabilidades com a alocação mais eficiente dos seus recursos.

Perfil emocional

Vale sempre lembrar que o investimento de renda variável exige do investidor um comportamento mais “frio” e racional, diante das diversas oscilações do mercado, para garantir melhores retornos com os seus investimentos. Tal comportamento, muitas vezes, vem a se tornar o fator mais relevante para garantir perdas ou ganhos com determinadas operações.

Diferenças entre as modalidades de investimentos

Entender as diferenças existentes entre as modalidades de investimentos, a relação risco-retorno e analisar o período de tempo que você poderá dedicar para acompanhar o pregão devem ser levados em consideração, pois vão impactar diretamente na rentabilidade dos seus ativos.

Educação financeira e assessoria de investimentos

Nesse sentido, vale reforçar que a busca por cursos de educação financeira ou assessores de investimentos tem se tornado cada vez mais essencial para garantir maior segurança e rentabilidade com seu patrimônio financeiro.

Entendeu as principais diferenças entre day trade, swing trade e position e quer saber mais sobre o assunto? Assine a nossa newsletter, que fornece periodicamente conteúdos que auxiliarão você a ter ganhos cada vez maiores com os seus investimentos!

Avatar

Por Daniel Guedine

Daniel Guedine é empreendedor, autor e co-fundador do Caminho para Riqueza, clique para ler mais...

Comentários