fbpx

A sabedoria Zen de Bodhidharma para os investimentos

Porque uma história do viajante Bodhidarma, importante monge zen, pode inspirar um investidor a estar mais atento com seus investimentos, assim como às suas práticas que podem impactar decisões de investimentos. Acompanhe!

Bodhidarma decide investir seu tempo na China

Bodhidharma (*) foi o primeiro iluminado da tradição budista a ir para a China. O Budismo nasceu na Índia e durante séculos permaneceu lá. Há muitas lendas sobre este homem, a primeira lenda conta que, quando ele chegou a China, ele levou 3 anos para isso, o imperador chinês Wu foi recebê-lo.

Os investimentos do imperador Wu

A fama de Bodhidarma tinha chegado antes dele. O imperador Wu prestara um grande serviço à filosofia de Gautama Buda. Milhares de estudiosos estavam traduzindo as escrituras budistas da língua páli para a língua chinesa, e o imperador era o patrono de todo este trabalho de tradução. Ele construíra milhares de templos e mosteiros e estava sustentando milhares de monges. Tinha colocado todo o seu tesouro a serviço de Gautama Buda.

A conversinha dos monges

Naturalmente, os monges budistas que chegaram antes de Bodhidarma tinham dito ao imperador que ele estava adquirindo grande virtude, que ele poderia nascer como um deus no paraíso.

A pergunta do imperador a Bodhidarma

Assim, a primeira pergunta do imperador Wu a Bodhidarma foi:

Fiz tantos mosteiros, estou sustentando milhares de estudiosos, abri uma universidade inteira para o estudo de Gautama Buda, pus todo o meu império e seus tesouros a serviço de Gautama Buda. Qual será a minha recompensa? (Imperador Wu)

O imperador se surpreendera quando vira Bodhidarma, não imaginando que o homem pudesse ter uma aparência como aquela. Ele parecia muito feroz. Tinha olhos grandes, mas um coração muito brando. Mas o rosto dele era de uma aparência tão perigosa quanto se possa conceber.

Só faltavam os óculos escuros, caso contrário, ele seria idêntico a um mafioso! (Osho)

bodhidarma-zen-site-caminhoparariqueza
Bodhidarma em pintura de Steve Garrigues 

A resposta de Bodhidarma

Temeroso, o imperador Wu fez a pergunta, e Bodhidarma lhe respondeu:

Nada, nenhuma recompensa. Pelo contrário, estará pronto para cair no sétimo inferno. (Bodhidarma)

O imperador disse:

Mas eu não fiz nada de errado – por que o sétimo inferno? Tenho feito tudo que os monges budistas têm me dito para fazer. (Imperador Wu)

Bodhidharma lhe disse:

A menos que você comece a ouvir sua própria voz, ninguém pode ajudá-lo, budista ou não-budista. E você ainda não ouviu sua própria voz interior. Se você a tivesse ouvido, não teria feito uma pergunta tão idiota. (Bodhidharma)

Bodhidharma e o investidor

Se Bodhidarma fosse um grande investidor talvez ele fosse o Barsi, ou não, quem sabe. O que eu sei é que o Barsi pensa absolutamente por si mesmo e era isso que o Bodhidharma, de certa forma, dizia ao imperador, que estava 100% na conversinha dos monges. Seria o investidor iniciante aquele que fica 100% na conversinha das opiniões alheias na hora de investir?

O que Bodhidharma quer dizer com:

A menos que você comece a ouvir sua própria voz, ninguém pode ajudá-lo. (Bodhidharma)

Creio que esta frase acima pode trazer uma boa reflexão para qualquer investidor.

(*) Bodhidarma foi um monge budista indiano do séc. V que levou o Zen Budismo para a China, também é considerado o fundador do kung fu shaolin.

hábitos-de-grandes-investidores
Éverton Gaucho

Por Éverton Gaucho

É investidor de ações desde 2008 e escreve sobre investimentos e tecnologia. É sócio e autor no blog caminho para riqueza. Twitter: @EvertonCpR

Comentários