Aposto que você conhece um caso assim: o sujeito é bem-sucedido, de competência reconhecida por todos em seu trabalho e ganha um excelente salário mas será que investir em dividendos pode fazer sentido para ele? Vamos descobrir isto…

Ele também, é o tipo que consegue manter um bom controle dos gastos e, pensando no futuro, poupa regularmente uma quantia razoável. Contudo, na hora de investir o dinheiro, ele parece sofrer uma transformação: o profissional que esbanja autocontrole e confiança dá lugar a um investidor inseguro e mal orientado.

vamos planejar os seus sonhos

Renda passiva e objetivos financeiros

Como escolhe as aplicações sem levar em conta o que é mais adequado para seus objetivos financeiros, ele embarca em aventuras arriscadas — ou, ao contrário, abre mão de retornos melhores por excesso de conservadorismo. Suas decisões financeiras erradas o impedem de ganhar dinheiro com investimentos.

Bons dividendos

Uma estratégia financeira não muito conhecida, mas com excelentes resultados para a construção de patrimônio de longo prazo, é o investimento em ações que pagam bons dividendos.

Fluxo de renda passiva

Essa é uma alternativa valiosa para quem está pensando na aposentadoria e gostaria de contar com um fluxo de renda passiva quando parar de trabalhar. Parece interessante, não é? Se quiser aprender mais sobre como investir em dividendos e descobrir como eles podem contribuir para que você atinja a prosperidade financeira.

O que são dividendos?

Sempre que você compra uma ação, o que você adquire, na verdade, é uma parte de uma empresa — ou seja, você está se tornando sócio daquele empreendimento. Logo, quando a operação da empresa apresenta resultados positivos, você tem direito a uma parcela do lucro gerado, proporcional à sua participação na sociedade.

Dividendo é o nome dado a essa parcela do lucro, paga em dinheiro, que as empresas distribuem a seus acionistas como forma de remuneração. A legislação brasileira exige que as empresas definam em seu estatuto um percentual mínimo do lucro líquido que será distribuído na forma de dividendos — na maioria dos casos é de 25%.

Os dividendos fazem parte de um conjunto de opções de que as empresas utilizam para remunerar seus acionistas, chamados proventos. É bom ficar atento para o fato de que, muitas vezes, as duas expressões são utilizadas como sinônimos, embora isso não seja correto.

Quais são os tipos de proventos?

Os proventos podem ser classificados basicamente em dois tipos:

  1. os pagos em dinheiro e;
  2. os pagos com ações ou direitos.

Proventos pagos em dinheiro

Enquadram-se na primeira categoria, além dos dividendos, os juros sobre capital próprio (JCP), pois são “os pagos em dinheiro”.

A principal diferença entre ambos é que os dividendos (podcast) são isentos de imposto de renda, enquanto os JCP estão sujeitos à incidência de uma alíquota de 15% sobre o valor recebido.

Proventos pagos em ações

Dentro da segunda categoria (os pagos com ações ou direitos”), os proventos mais comuns são as bonificações em ações.

Nesse caso, em vez de distribuir os lucros obtidos, a empresa decide transformá-los em mais ações, que em seguida são repassadas aos acionistas na proporção da participação atual. Por exemplo, se a bonificação for de 10%, um acionista que tinha 100 ações no momento da bonificação receberá mais 10 ações.

Provento não monetário

As empresas também podem usar outra forma de provento não monetário, chamada direito de subscrição. Os direitos de subscrição dão preferência para quem os detém na aquisição de ações em caso de uma nova emissão. Caso não tenha interesse em exercer esse direito, o acionista pode vendê-lo no mercado.

O guia definitivo para ter sucesso em investimentos financeiros

Como é o pagamento dos dividendos?

O processo de pagamento dos dividendos ocorre da seguinte maneira: uma vez apurado o resultado da empresa, a alta administração deve escolher para onde irá o lucro obtido.

As alternativas disponíveis são:

  • reinvestir o lucro na própria empresa (em projetos de expansão de capacidade, por exemplo) ou;
  • distribuí-lo aos acionistas por meio de dividendos (ou outro tipo de provento).

Em geral, as empresas optam por uma combinação das duas, retendo uma parcela do lucro e distribuindo o restante.

Cronograma de pagamento de dividendos

Após o anúncio da decisão pelo Conselho de Administração, os acionistas são informados do cronograma de pagamentos dos dividendos. As datas de pagamento variam muito: algumas empresas distribuem proventos em periodicidade mensal, enquanto outras pagam dividendos semestrais ou até anuais.

Vale destacar que só têm direito ao recebimento do provento aqueles que compraram ações até a data limite definida pela empresa (conhecida como data-ex). Essa data também é divulgada no cronograma de pagamentos.

Na data do pagamento, o valor em dinheiro é transferido diretamente da empresa para o acionista. Em geral, o dividendo é depositado na conta-corrente que o investidor mantém na corretora responsável pela custódia de suas ações.

Quais as vantagens de investir em dividendos?

Quando se fala de construção de riqueza no longo prazo, é inevitável considerar alguma forma de aplicação em renda variável. Porém, a constante oscilação nos preços das ações causa insegurança em parte dos investidores, principalmente quando o objetivo do investimento é a geração de um fluxo de renda contínuo e estável.

Lucratividade da empresa

No entanto, o pagamento de proventos não depende da cotação momentânea da ação — ele é definido apenas pela lucratividade da empresa. Dessa forma, mesmo em um mercado acionário em queda, o fluxo de renda de dividendos continua sendo recebido.

Isso garante ao investidor liquidez tanto para arcar com suas despesas quanto para reinvestir em boas oportunidades, sem que seja necessário vender parte do seu patrimônio em um momento pouco propício.

Carteira de ações

Além disso, ao construir uma carteira de ações de empresas rentáveis e que pagam bons dividendos, o investidor também se beneficiará dos momentos de crescimento econômico.

Nesses períodos, as empresas conseguem aumentar suas vendas e podem investir em projetos de expansão, aumentando sua lucratividade. Ao final, tudo isso é revertido em maiores proventos para o investidor.

aprenda como começar a investir na Bolsa de Valores

Como identificar ações com bons dividendos?

Como vimos, a distribuição de dividendos depende da geração de lucros pela empresa. No entanto, empresas em fase de crescimento acelerado de suas operações tendem a reinvestir a maior parte de seus lucros em sua expansão.

Política de distribuição dos lucros

Além disso, como nosso objetivo é a geração de um fluxo estável de renda, devemos nos atentar à recorrência dos resultados da empresa e à sua política de distribuição dos lucros.

Assim, você deve buscar candidatas para compor sua carteira de ações para dividendos entre as empresas mais maduras, com uma posição sólida de mercado e que atuem em setores mais estáveis, menos sujeitos aos efeitos do ciclo econômico.

Resultados financeiros

Em seguida, você deve observar os resultados financeiros:

  • é importante que a empresa tenha boa rentabilidade ao longo do tempo;
  • baixo nível de endividamento;
  • também deve ser levado em conta o indicador de payout, que é o percentual do lucro distribuído na forma de proventos.

Dividend yield – dividendos pagos e o preço da ação

Por fim, a decisão final de investimento deve considerar o “dividend yield” — relação entre os dividendos (podcast) pagos e o preço da ação.

Por meio desse indicador, o investidor apura a rentabilidade dos dividendos sobre o valor aplicado, tornando possível a comparação entre as diversas ações e entre o rendimento obtido em outras categorias de investimento.

Estratégia de investimento

Como você pode perceber, a construção de uma carteira de ações com empresas que pagam bons dividendos é uma excelente estratégia de investimento para quem busca uma aplicação financeira que proporcione uma renda passiva para a aposentadoria.

Investir em dividendos é para quem busca o caminho para riqueza

Agora que aprendeu que investir em dividendos pode ajudar você a atingir a prosperidade financeira, que tal receber os próximos posts diretamente em seu e-mail?


Você pode conversar mais sobre investimentos financeiros com um profissional de investimentos.
Preencha estes dados.


Seja informado a cada novo post!

Assine e receba novos posts diretamente em seu email

Sobre o autor

Danilo Guedine

Danilo Guedine

Educador financeiro e co-fundador do Caminho para Riqueza. Possui mestrado em Finanças e grava vídeos semanalmente para o canal Caminho para Riqueza, no Youtube.