fbpx

Conheça as 8 principais criptomoedas do mercado

O mercado de criptomoedas explodiu mas as moedas digitais em destaque não são muitas, conheça mais sobre o Bitcoin, Ehereum, Bitcoin cash, Litecoin, Ripple, Monero, EOS, Cardano.

Moedas Digitais

Criptomoedas e bitcoin

O mercado de moedas digitais vem ganhando cada vez mais espaço nos portfólios de investidores do mundo inteiro, a tal ponto que já temos a criptoeconomia. Todavia, cada moeda digital possui alguma especificidade, que pode condicionar à ela uma maior demanda e até mesmo uma maior longevidade no mercado de criptomoedas.

Diversas propostas de criptomoedas

Não há dúvidas de que o Bitcoin é a moeda mais famosa no Brasil e no resto do mundo. Entretanto, há uma série de outras moedas digitais que podem se apresentar como uma melhor possibilidade de investimento, seja pelo potencial de valorização ou até mesmo pelo tipo de criptografia no qual essa moeda foi programada. Abaixo serão explicadas as características essenciais das principais criptomoedas operadas no mercado atualmente.

Bitcoin (BTC)

Não é possível falar do mercado de moedas digitais sem falar de Bitcoin. O Bitcoin foi a primeira moeda digital a ganhar espaço no mercado. Criada em 2008 a partir de um artigo manifesto, ela começou a ser operada em 2009 e vem se valorizando e ganhando mais popularidade no mercado desde então.

A partir do blockchain

Blockchain-bitcoin

O Bitcoin funciona a partir de uma tecnologia chamada blockchain, que funciona basicamente como um livro razão público que pode ser acessado por diversos computadores ao redor do mundo. Todas as transações efetuadas em bitcoin são registradas nesse sistema, o que torna as operações nessa moeda bastante segura.

Sem intermediação financeira

Além disso, as operações realizadas em Bitcoin dispensam a intermediação financeira. Esse inclusive é um dos objetivos centrais dos criadores dessa moeda. Esse objetivo é criar uma moeda descentralizada, na qual as transações não dependam nem da emissão por parte do governo ou Banco Central e também não dependam da necessidade de uma instituição financeira para realizar as operações.

Perspectivas para o Bitcoin

O Bitcoin alcanço seu pico de valorização no ano de 2017 quando sua cotação chegou perto dos 20 mil dólares. Após esse período ele entrou em uma trajetória de queda e em dezembro de 2019 está sendo com preço de mercado na casa dos 7,5 mil dólares.

Moeda digital com maior volume de negociação

Apesar de ter sofrido uma queda considerável nos últimos 2 anos, o Bitcoin ainda é a moeda digital mais operada no mundo. Isso se dá por alguns motivos, o primeiro é em relação à confiança dos investidores na sustentabilidade dessa criptomoeda, principalmente em relação ao aumento da demanda dela pelo motivo meio de troca e não apenas buscando a valorização.

Além disso, compreende-se que com a popularização das moedas digitais, o Bitcoin como é a principal moeda, ainda tem potencial de valorização. Dessa forma, o Bitcoin ainda é o ativo mais importante do mercado de criptomoedas e compreende-se que a expansão desse mercado irá passar necessariamente por essa moeda especificamente.

Ethereum (ETH)

ethereum-criptomoeda

O Ethereum é uma moeda digital que abrange um universo de temas maior que o Bitcoin. Ele é uma plataforma descentralizada que executa contratos inteligentes. Esses contratos inteligentes são mais abrangentes que apenas o mercado de moeda digital. A aplicação que realiza a gestão do Ethereum é executada por um Blockchain público, tal qual no Bitcoin há o controle dos valores financeiros operados, além do registro de propriedade de cada moeda.

Contratos inteligentes

A plataforma que controla o Ethereum tem por objetivo abarcar outros serviços a partir do sistema de contratos inteligentes, como por exemplo:

  • armazenar registros de dívidas,
  • testamentos contratos.

Esses armazenamentos seriam feitos sem um intermediário, ou seja, um dos objetivos dessa plataforma, é além de eliminar o intermediário financeiro em relação à moeda digital, também eliminar a necessidade do cartório para arquivamento de documentos e registros de contratos, por exemplo.

Blockchain para diversas áreas

Em suma, o Ethereum visa difundir a tecnologia blockchain para diversas áreas, eliminando a necessidade de intermediários nas transações entre as pessoas no dia-a-dia. Além disso, as transações com relação a esse sistema seriam pagas necessariamente em Ethereum, portanto, a difusão do sistema está diretamente ligado à expansão dessa criptomoeda.

Futuro do Ethereum

O Ethereum foi criado em 2014 e é um projeto open-source, ou seja possui contribuição de pessoas do mundo inteiro. Nos dias atuais, já é a segunda moeda mais operada no mercado de criptomoedas. O ETH obteve seu pico de valorização no início de 2018 quando chegou a ser comprado por 1,3 mil dólares. Em dezembro de 2019 essa moeda está sendo operada na casa dos 150 dólares.

Mercado maior que o mercado monetário

Apesar da desvalorização no último ano, o Ethereum é uma das moedas digitais mais bem vistas no mercado, seja pela sua segurança, como também pela sua tecnologia que abrange um mercado maior que o mercado monetário.

Mais serviços a partir de contratos inteligentes

Apesar de não apresentar indícios de grande valorização no curto prazo, o ETH tem potencial para aumentar sua demanda no médio e longo prazo justamente pelas especificidades da criptografia que realiza a gestão dessa moeda. Os desenvolvedores dessa plataforma trabalham para criar ainda mais serviços a partir dos contratos inteligentes, fator que anima os investidores com relação ao futuro do Ethereum.

Bitcoin Cash (BCH)

O Bitcoin Cash é uma derivação do Bitcoin. A criação dessa moeda derivada do Bitcoin surgiu devido a uma discordância de programadores do Bitcoin com relação ao tamanho que os blocos de registro das operações tinham. O bloco do Bitcoin suportava 1Mb e como melhoria foi sugerido o aumento para 2Mb.

Fork do bitcoin

Todavia, alguns programadores resolveram realizar uma alteração no protocolo blockchain sem o consenso de rede, fato que gerou a criação do Bitcoin Cash em 2017. Nessa moeda, os blocos teriam capacidade de 8Mb, o que na visão deles possibilitaria suportar o número de transações daquela moeda.

Dessa forma, em suma o Bitcoin Cash possui a mesma funcionalidade do Bitcoin mas possibilita um maior número de transações por segundo, dada a sua maior capacidade de armazenar operações.

O que esperar dessa moeda?

O Bitcoin Cash apesar de ser uma moeda derivada do Bitcoin ganhou bastante espaço no mercado de criptomoedas e está entre as cinco moedas mais operadas no mercado. Apesar de ser até um ativo mais seguro do ponto de vista computacional que o Bitcoin, dificilmente essa moeda se equiparará ao Bitcoin original. Todavia, como ela possui uma cotação menor acaba atraindo um número importante de investidores.

O preço desse ativo começou com um patamar bastante alto, na casa dos 3 mil dólares, mas com o tempo foi se desvalorizando, no período atual está sendo comprado na casa dos 200 dólares.

BitCoin-afiliado-caminho-para-riqueza-curso

Litecoin (LTC)

O Litecoin foi criado em 2011 e com relação ao protocolo é extremamente parecido ao Bitcoin. Contudo, ela possui algumas diferenças importantes. A principal delas é em relação ao tempo de processamento, o registro de cada bloco de transações do Bitcoin demora 10 minutos, enquanto no Litecoin demora 2,5 min.

Mais rápido e maior aceitação

Essa redução no tempo de registro dos blocos aceleram as transações, o que possibilita que o Litecoin seja uma moeda mais interessante para ser utilizada como meio de troca. Não por acaso, essa é uma das moedas digitais mais aceitas em comércio ao redor do mundo.

Outra diferença importante é em relação à emissão de moedas. O Litecoin emitirá 4 vezes mais moedas que o Bitcoin, o que significa que ela será uma moeda com mais oferta no mercado como um todo.

Qual a relevância do Litecoin no mercado?

O Litecoin é a moeda digital com quarto maior valor de mercado e também costuma figurar entre as cinco mais transacionadas no mercado. O que possibilita vislumbrar um futuro promissor para o Litecoin é justamente a sua velocidade com relação ao registro das operações nessa moeda.

Em um cenário, no qual as moedas digitais ganhem mais espaço nas transações comerciais, inclusive no dia-a-dia, é natural que uma moeda que possibilite realizar transações de forma mais rápida tenha maior notoriedade.

Valor de mercado

Com relação à sua cotação, o Litecoin atingiu o seu pico no final de 2017, quando chegou a ser operada na casa dos 300 dólares. Após esse período, a moeda sofreu uma desvalorização, tal qual a maior parte das moedas digitais no período, e dois anos depois é transacionada na casa dos 45 dólares.

Ripple (XRP)

A Ripple é uma moeda digital cujo funcionamento ocorre a partir de um blockchain privado para pagamentos internacionais. Um dos objetivos dessa moeda digital é justamente aumentar a velocidade das transações e reduzir os custos de transação envolvidos em operações comerciais ao redor do mundo.

O Ripple suporta cerca de 1000 transações por segundo. Para se ter uma ideia da diferença, o Bitcoin suporta 6 transações por segundo. O XRP também tem outra função específica que é funcionar como uma “moeda-ponte” que possibilita a transação entre duas moedas que não possui muitas operações entre si.

Situação incomum

Essa moeda possui um pouco mais de desconfiança no mercado de criptomoedas em comparação com a demais. O primeiro ponto é que ela não teve um processo de mineração após a constituição da moeda, como foi feito com as demais. O Ripple foi pré-mineirado.

Além disso, os idealizadores da moeda possuem cerca de 20% do estoque total dessa moeda. O que aumenta a desconfiança, dado que essa concentração do estoque da moeda possibilita alguma interferência por parte deles na cotação da moeda.

Como a Ripple se encaixa no mercado de criptomoedas

A Ripple é uma das moedas mais específica desse mercado, justamente por permitir a conversão de uma moeda por outra. Ela não é utilizada diretamente no comércio, mas ela possibilita mais transações comerciais em moedas que não teriam acesso ao mercado.

Essa moeda possui um dos maiores valores de mercado entre as criptomoedas. Além de tudo suas características fizeram com que ela ganhasse uma maior relevância frente às demais moedas digitais. Como é uma moeda com funções que são interessantes para o mercado como um todo, é um ativo que tem a tendência de no mínimo manter a sua participação no mercado, pois oferece uma função que as demais criptomoedas não oferecem.

Assim, como muitas outras moedas, o Ripple teve o pico da sua cotação no final do ano de 2017, quando chegou a ser comprado na casa dos 2,65 dólares. Em dezembro de 2019, a cotação do XRP está em cerca de 0,22 dólares.

Monero (XMR)

Monero é uma das poucas moedas digitais que utiliza uma criptografia diferente do padrão blockchain. Ela utiliza o protocolo Cryptonote, esse tipo de criptografia é caracterizado por ofuscar transações e facilitar o anonimato na hora de realizar as transações.

Portanto, essa moeda difere substancialmente das demais. Em geral, as moedas digitais utilizam criptografias nas quais os registros das operações funciona como um livro razão público, ou seja, basicamente toda a rede tem acesso às operações realizadas e é possível rastrear o detentor de cada moeda.

Justamente por essa característica de privacidade, o Monero vem ganhando espaço no mercado. Dada a crise de confiança nos governos e na capacidade de rastreamento das demais moedas, o Monero vem sendo uma opção daqueles que entendem que a privacidade nesse tipo de operação é um quesito importante.

Qual o potencial futuro do Monero?

O Monero é uma criptomoeda relativamente nova, foi criada em 2014. Além disso, o processo de mineração é contínuo. Apesar da previsão de emissão de Monero ser em grande parte no curto prazo, ela continuará sendo minerada no futuro mas a uma taxa menor. A mineração pode ser feita em computadores caseiros.

Mercado diferenciado

Outro ponto a ser destacado sobre o Monero é com relação à sua criptografia. Como ela possui uma distinção maior em relação às demais moedas, ela possui um mercado diferenciado. Ou seja, apesar de competir com outras moedas digitais, ela possui especificidades que podem coloca-la em um patamar diferente e fazer com que seu crescimento seja maior que as demais.

O Monero assim como as demais criptomoedas teve seu pico de cotação no final de 2017, quando chegou a ser operado na casa dos 400 dólares. Nos dias atuais, a moeda digital está sendo vendida por cerca de 54 dólares.

Privacidade: ponto positivo ou negativo?

A privacidade do Monero vale para o bem e para o mal. Enquanto ela serve para as empresas realizarem operações sigilosas que demandam um caráter mais restritivo, ela também pode ser utilizada para operações ilícitas sem deixar rastros.

Dessa forma, é importante estar atento às movimentações quanto à moedas desse tipo. Pois apesar do potencial, casos de escândalos de corrupção ou lavagem de dinheiro podem impactar negativamente uma moeda cuja ponto positivo é justamente não deixar rastros.

como-conseguir-renda-extra

EOS (EOS)

A EOS possui uma tecnologia bastante similar ao Ethereum, no qual há possibilidade de desenvolvimento de contratos inteligentes em diversas áreas. Dessa forma, o EOS busca competir diretamente com o ETH.

Essa comparação é tão forte que um dos objetivos da EOS é justamente superar a ETH, para cumprir esse objetivo eles prometem que o sistema operacional utilizado pelo EOS será mais rápido e escalável que o ETH e permitirá a quem utiliza o EOS desenvolver sistemas de forma mais eficiente.

Quais as perspectivas para a EOS?

A EOS foi criada em 2017 e rapidamente se tornou uma das moedas digitais com maiores Market cap. A cotação dessa moeda também obteve uma aceleração durante o final de 2017 e começo de 2018, chegando a ser operada na casa dos 18 dólares e atualmente está na casa dos 2,5 dólares.

Essa moeda é direcionada a um mercado específico, assim como a Ethereum. Dessa forma, para operar uma das duas moedas é importante realizar uma análise comparativa entre as duas, dado que disputam basicamente a mesma demanda. Ambas tem potencial de crescimento a partir do desenvolvimento de novas tecnologias baseadas na sua criptografia.

Cardano (ADA)

A moeda digital Cardano também segue princípios similares ao da Ethereum e da EOS. Inclusive o criador da Cardano foi também um dos fundadores da Ethereum. Essa moeda é conhecida como o Ethereum japonês, esse nome foi dado devido ao fato da oferta inicial dessa moeda ter sido praticamente toda absorvida por investidores japoneses.

A Cardano visa desenvolver a moeda digital mais completa do mercado. Em suma, a meta dessa moeda é justamente superar a Ethereum. Dessa forma, eles visam aprimorar contratos inteligentes para as mais diversas áreas dentro da sociedade. Para superar as concorrentes, eles visam oferecer ainda mais funções que as demais moedas e desenvolver uma plataforma que possibilite maior número de transações em menor período de tempo.

A Cardano é uma boa oportunidade?

 O investimento em uma moeda como a Cardano cai no mesmo dilema da EOS. Todas as três competem pelo mesmo mercado, baseado no aprimoramento da criptografia utilizada para o desenvolvimento de novas funcionalidades e com cada vez mais eficiência.

Nesse caso, a análise tem que se basear em qual das três possui mais potencial de cumprir as promessas de evoluírem suas plataformas. No caso da ADA, ela tem a vantagem de possui o patrocínio de uma grande multinacional, a Emurgo. Essa empresa possui sede no Japão e filiais na Coreia do Sul e Filipinas. O apoio dessa empresa pode dar condições matérias melhores para o desenvolvimento da Cardano.

Além disso, essa moeda digital possui a vantagem de ainda possuir uma cotação baixa, na casa dos 0,04 dólares. O valor reduzido possibilita a compra de uma maior quantidade de moedas sem aumentar muito a exposição a um único ativo, fator que pode gerar ganhos razoáveis em um mercado que possui uma alta volatilidade.

Considerações finais

O mercado de criptomoedas ainda possui uma alta volatilidade, o que demanda uma maior atenção na hora de realizar um investimento, mesmo que em moedas que já estão consolidadas nesse mercado.

Todavia, há um grande movimento de maior aceitação das moedas digitais no mundo, em particular para ser usada como meio de troca. Dessa forma, com o aumento da demanda dessas moedas tanto por investimentos como para transações comerciais, tende a gerar uma maior demanda por elas.

Portanto, com o aumento da demanda, é natural que essa moedas ganhem maior estabilidade no futuro. Sendo assim, apesar de ainda ter caráter volátil, o mercado de criptomoedas se vende ao mundo como o mercado monetário do futuro.

hábitos-de-grandes-investidores
Vinicius Brandao

Por Vinicius Brandao

É economista e autor no blog Caminho para Riqueza.

Comentários