fbpx

A importância do P/L das ações para Peter Lynch

Qualquer discussão sobre lucros envolve a relação preço/lucro (P/L). Esta é uma relação entre o preço da ação e os lucros da empresa. Vamos descobrir, segundo Peter Lynch como usar o P/L de uma forma mais inteligente.

Embora seja fácil esquecer algumas vezes, uma ação não é um bilhete de loteria. Ela é parte da propriedade de uma empresa. (Peter Lynch)

O que é o P/L de uma ação

Geralmente o P/L (Preço/Lucro) é o resultado da divisão do preço atual da ação pelos lucros da empresa nos últimos 12 meses.

A relação P/L pode ser vista como o número de anos necessários para uma empresa recuperar o valor de seu investimento inicial, considerando-se, claro, que os lucros da empresa permaneçam constantes.

Exemplo com EMBR3

Neste caso, se uma papel de EMBR3 está cotado a 15 reais e o lucro por ação, nos últimos 12 meses foi de 3 reais por ação, o P/L de EMBR3 será de 5. Ou seja, uma estimativa de 5 anos para obter o retorno do investimento.

É tolice ater-se às P/L, mas você não desejaria ignorá-las. (Peter Lynch)

Relação entre P/L das empresas do setor

Segundo Lynch um investidor pode começar perguntando ao seu assessor de investimento se as relações P/L das suas várias ações são baixas, altas ou moderadas com relação ao padrão do setor. Segundo ele, algumas vezes o investidor ouvirá “essa empresa é vendida com desconto em relação ao resto do setor” – o que significa que sua P/L está em um nível de barganha.

Um assessor também pode lhe fornecer um registro histórico da P/L de uma empresa. Antes de comprar uma ação o investidor, talvez, queira acompanhar a evolução de sua P/L.

Desvantagem da P/L alta

De qualquer forma, se você não se lembrar de nada sobre as relações P/L, lembre-se de evitar ações de empresas com P/L elevada. Você economizará muita frustração e muito dinheiro se o fizer. Com poucas exceções, uma relação P/L extremamente alta é uma desvantagem para uma ação.

Quando o P/L define uma boa ação

Para o investidor em ações o P/L, a relação preço X lucro de uma empresa, é apenas um dos indicadores para se avaliar.

No geral, o investidor amador não checa o P/L e toma decisões emocionais de compra. Existe um livro interessante que investiga este tipo de decisão (Positivamente irracional, Dan Ariely) que todos nós estamos sujeito durante uma compra, que pode inclusive serem ações.

Você pode tentar minimizar casos assim investindo na sua educação financeira, também pode experimentar um consultoria com um profissional de investimentos, quem sabe ele possa lhe ajudar.

assessoria-de-investimentos-personalizada-gratuita
Éverton Gaucho

Por Éverton Gaucho

É investidor de renda variável desde 2008 e autor no blog caminho para riqueza. Escreve sobre investimentos e tecnologia.

Comentários