Se você se interessa pelo mundo dos investimentos, já deve ter lido que, para escolher as suas aplicações, tem que considerar o perfil do investidor. No entanto, é preciso conhecer bem estes perfis, as características e produtos mais indicados para alinhar com seus objetivos.

Os investidores podem ser definidos, como:

  • conservadores,
  • moderados,
  • arrojados ou
  • agressivos.

Eles são determinados de acordo com o seu modo de agir frente aos riscos, remuneração, valores de aplicação e tipos de investimentos, ou seja, a forma como lida com os acontecimentos. Se você está em busca de educação financeira e quer entender mais sobre o mercado, começando pela identificação do seu perfil, continue acompanhando este artigo.

Conservador

Esse investidor é aquele que prioriza a segurança e a liquidez das suas aplicações. A principal característica desse perfil é a preservação patrimonial. Então, prefere produtos de baixo risco e com retornos previsíveis, ou seja, os de renda fixa, e em alguns casos, poucos e específicos de renda variável. Esse tipo de aplicação tem baixas oscilações e riscos de ter prejuízos. Com isso, dificilmente terá rendimentos que sejam superiores ao Certificado de Depósito Interbancário (CDI).

Segurança às chances de ganhos maiores

Normalmente, o perfil do investidor conservador é característico de iniciantes, pois ainda não têm conhecimentos suficientes para se arriscarem, por isso preferem a segurança às chances de ganhos elevados. Outro tipo de pessoa comum, mesmo não sendo uma regra,  nesse perfil são aquelas na faixa dos 40 anos, que já têm patrimônio construído e somente estão em busca de mais solidez no seu capital. Os investidos mais indicados e escolhidos pelos conservadores são:

No entanto, esse conservadorismo tem seus pontos negativos. A priorização da segurança pode fazer com que esse tipo de perfil perca muitas e boas oportunidades de rendimentos. Então, se o seu caso for de um investidor iniciante, não tenha tanto medo de conhecer diferentes opções e oportunidades de ganhar uma remuneração maior. Contudo, lembre-se de estudar e se atualizar sempre para ganhar segurança.


Baixe agora o nosso guia para investir no Tesouro Direto.


Moderado

É o famoso meio-termo. Por um lado, valoriza a segurança, mas por outro gosta de um pouco de adrenalina nas suas aplicações. Em virtude disso, está aberto a correr alguns poucos riscos em prol de uma melhor rentabilidade. Então, dependendo da situação e momento, poderá aplicar em alguns produtos mais arriscados e de longo prazo.

Diversificar a carteira com prazos distintos

Sendo assim, apesar de ainda procurar por investimentos que proporcionem liquidez e o menor risco possível, o investidor moderado aceita abster-se da segurança para ter mais chances de remuneração e de diversificar a carteira com prazos distintos. Esse perfil, em grande parte, concentra pessoas que têm um pouco mais de conhecimento sobre o mercado financeiro e seus processos e que estão fazendo uma construção patrimonial.

Os investidores moderados estão abertos a correr um certo risco, como dissemos, mas ainda controlam as perdas e não estão dispostos a colocar o patrimônio em perigo. Por isso, os ativos de alto risco não ocupam grande parte da carteira.

Exemplos de produtos para esse perfil, são:

Arrojado

Também conhecido como moderado-agressivo, é aquele investidor mais frio e que está de olho na remuneração de um produto. Ao contrário das personalidades anteriores, o arrojado entende que são necessárias algumas perdas a curto prazo, pois além de serem momentâneas, são inevitáveis para se beneficiar de maiores lucros a médio e longo prazo.

Busca melhores resultados

Esse grupo tem sangue-frio e está disposto a correr riscos, se isso significar melhores resultados. No entanto, isso não quer dizer que ele aposta na sorte ou aplica o seu patrimônio às cegas. O perfil do investidor arrojado tem ótimos conhecimentos sobre o mercado financeiro, fica atento aos acontecimentos e mudanças econômicas. Então, calcula muito bem um risco e somente aplica dinheiro em opções que sejam realmente atraentes.

Ações e fundos

Comumente, encontramos pessoas que querem crescer o patrimônio para se aposentar e poder realizar alguns sonhos e objetivos de vida. Por isso, preferem destinar a maior parte da carteira para ações e fundos. Entretanto, podem definir uma pequena parcela para a renda fixa, a fim de diversificar ou criar uma reserva de emergência para momentos que precisem de dinheiro em curto prazo. As aplicações comuns a esse perfil são:

  • ações;
  • fundos multimercados;
  • fundos imobiliários;
  • títulos públicos atrelados à inflação e prefixados.

Agressivo

É ainda mais ousado e destemido do que o arrojado. Muitas vezes, por ficar atraído pela possibilidade de uma grande remuneração, o investidor agressivo ignora e suporta muitos riscos. É o típico perfil que vemos em filmes: na Wall Street e em meio às confusões da Bolsa de Valores.

Normalmente, são pessoas mais jovens que estão em busca, acima de tudo, de grandes ganhos. Em virtude dessa característica, há um ponto negativo que é o risco de sofrer perdas significativas, que às vezes somam um valor maior do que o capital investido.

Renda variável com maior chance de lucros

A maior parte dos recursos financeiros são aplicados em produtos de renda variável que tem maiores chances de lucros, mas uma pequena parcela é direcionada à renda fixa, com o objetivo de proteger o capital.

Esses investidores têm bastante conhecimentos sobre o mercado financeiro, funcionamento das aplicações, gestão de riscos e liquidez. Com isso, a carteira de investimentos é constituída, em grande parte, por:

  • ações;
  • fundos multimercados cambiais;
  • fundos de investimentos;
  • ETF;
  • minicontrato futuro;
  • contratos futuros.

Quer investir com qualidade e com ajuda para monitorar seus investimentos? Agende uma conversa com um profissional de investimentos e descubra como.


Definindo seu Perfil de Investidor

Conhecendo o seu perfil de investidor você terá um melhor guia de quais são as aplicações mais indicadas para os seus objetivos e condições. Vale ressaltar que o valor monetário a ser aplicado dependerá da disposição de cada um. Afinal, existem pessoas que não estão dispostas a investir grandes parcelas do seu patrimônio.

Definir o seu perfil de investidor é uma ótima maneira de ter maiores chances de sucesso nas suas aplicações, pois existem inúmeros produtos disponíveis no mercado financeiro, mas nem todos são indicados para você.

Ficou com alguma dúvida sobre as características e investimentos de cada perfil? É só deixar a sua pergunta nos comentários!

Seja informado a cada novo post!

Assine e receba novos posts diretamente em seu email

Sobre o autor

Danilo Guedine

Danilo Guedine

Educador financeiro e co-fundador do Caminho para Riqueza. Possui mestrado em Finanças e grava vídeos semanalmente para o canal Caminho para Riqueza, no Youtube.