Os fundos de investimento são alternativas interessantes para quem busca um bom desempenho e diversificação. Como o dinheiro é movimentado profissionalmente, os resultados podem ser melhores e muito convenientes. Entre as possibilidades, saber o que é um fundo cambial e como funcionam os fundos de renda fixa é relevante.

As duas opções são muito distintas e, desse jeito, oferecem desempenhos variados. Na hora de decidir para onde vai o seu dinheiro, é indispensável compreender as divergências entre ambas e qual é a melhor oportunidade para as finanças.

Para que não restem dúvidas, veja o que é fundo cambial e compreenda as distinções para os de renda fixa.

O que é um fundo cambial e como ele funciona?

Os fundos cambiais, a princípio, funcionam como qualquer fundo de investimento. Cada participante adquire uma quantidade de cotas e todos os valores são administrados profissionalmente.

A grande diferença dessa possibilidade é que, no mínimo, 80% dos recursos devem ser aplicados em moeda estrangeira. Ou seja, a maior parte do dinheiro precisa estar atrelada à variação de dólar ou euro. As aplicações podem ser feitas tanto em títulos públicos, quanto nos privados. O restante do total a ser investido tem que ser usado em opções de renda fixa.

A variação cambial é a principal responsável pelo resultado do fundo, mas também há taxas de juros indexadas. Elas são chamadas de cupom cambial e devem ser avaliadas antes do investimento. Há, ainda, a cobrança de taxa de administração e, em alguns casos, de performance.

Quem deve aplicar nesses fundos?

Para aplicar nos fundos cambiais é interessante que o investidor tenha um perfil que oscila entre o moderado e o arrojado. Como se trata de uma escolha, majoritariamente, de renda variável, exige assumir um nível de risco maior.

Diversificação dos investimentos

Por outro lado, é uma excelente oportunidade para realizar a diversificação de investimentos. Como varia com a flutuação da moeda estrangeira, um de seus grandes benefícios é garantir o poder de compra em outra moeda.

Para a prosperidade financeira, isso é muito importante, já que administra melhor a flutuação da valorização do real. Desde que os objetivos e a disponibilidade de correr risco estejam alinhados, é uma boa oportunidade.

O guia definitivo para ter sucesso em investimentos financeiros

Quais são os cuidados que devem ser tomados?

Um dos principais riscos de recorrer a essa possibilidade é em relação a flutuações de mercado. Embora os ganhos possam ser elevados, também há a chance de haver grandes perdas.

Riscos envolvidos com variação cambial

Modificações no cenário internacional, por exemplo, geram alterações e podem levar à desvalorização do câmbio associado. Inclusive, isso gera outro risco importante, que é a volatilidade ampliada.

Também é indispensável ficar atento aos valores que comprometem a rentabilidade. Uma taxa de administração alta, por exemplo, reduz os ganhos e diminui a atratividade da opção. Da mesma forma, investimentos em um prazo muito curto pagam um Imposto de Renda maior, o que também prejudica o retorno.

Portanto, é fundamental analisar bem o histórico de ganhos do fundo, pensar no panorama internacional e conferir os valores para ter um melhor desempenho.

O que são os fundos de renda fixa?

Depois de saber o que é fundo cambial, vale a pena considerar outros caminhos. Fundos de renda fixa, como o próprio nome indica, são aqueles cuja aplicação de recursos acontece nessa modalidade de investimento.

Eles devem direcionar 80% do valor para ativos atrelados ao CDI. O Tesouro Direto costuma estar presente no portfólio desses fundos. Já os referenciados ou DI têm a obrigatoriedade de aplicação mínima de 95% em ativos atrelados ao CDI, o que limita a diversificação.

Os 20% restantes podem ser usados em outros ativos e a rentabilidade pode chegar a mais de 100% do CDI.

Também há cobrança de taxa de administração e, em muitos casos, de taxa de performance. A incidência de Imposto de Renda acontece de acordo com a tabela regressiva também aplicada a maioria dos ativos de renda fixa.

Você sabe que títulos privados são investimentos em renda fixa? Aproveita e baixe nosso e-book sobre o tema.

capa ebook isenção fiscal titulos de credito privado

Quais são as principais vantagens e desvantagens?

Um dos benefícios dos fundos de renda fixa é que eles são opções seguras e indicados tanto para a diversificação quanto para a ampliação de patrimônio. Como surgem nas versões pré ou pós-fixada, atendem diferentes perfis de investimento. Para melhorar, normalmente trazem flexibilidade e liquidez.

O ponto mais atrativo é a rentabilidade. Com um bom gestor, é possível obter um resultado diferenciado e que, em geral, fica acima da aquisição individual de títulos.

Porém, não se esqueça de considerar as desvantagens. O principal ponto é que a rentabilidade é menor que os de renda variável, o que aumenta o custo de oportunidade.

Ainda que sejam pequenos e raros, há riscos de crédito e flutuações de mercado impactam negativamente o desempenho.

Afinal, quais são as diferenças entre os dois?

Embora funcionem de maneira semelhante, os fundos de renda fixa e o cambial são muito diferentes. Os primeiros são seguros, justamente por haver a garantia de retorno e o acompanhamento de índices.

Fundo cambial e renda variável

Ao saber o que é fundo cambial, você notou que ele é de renda variável e, portanto, um pouco mais arriscado. Por outro lado, a sua rentabilidade também é elevada e os resultados são muito adequados para certos objetivos.

Diferentes perfis

Apesar de ambos ajudarem na diversificação, eles aplicam de forma distinta. Enquanto os de renda fixa são ideais para conservadores e moderados, os cambiais são ligados aos arrojados ou que tendem para esse lado.

Os fundos cambiais também são recomendados para investidores que tem compromissos a honrar no exterior e, portanto, buscam de certa forma uma proteção contra a oscilação da moeda estrangeira. Se você tem investimentos no exterior ou possui interesse assista a nosso webinar sobre o tema.

Webinar - Investimentos no Exterior - Inscreva-se

Por que recorrer a um assessor de investimentos?

Para obter bons resultados, educação e prosperidade financeira andam juntas. Na hora de escolher onde investir o seu dinheiro, portanto, ter a orientação adequada faz toda a diferença.

Tão importante quanto saber o que é fundo cambial ou de renda fixa é compreender quando cada um se aplica aos seus interesses, recursos e necessidades. Para que isso seja viável, é indicado contar com uma assessoria de investimentos.

Consultoria Gratuita de Investimentos

Um assessor é a pessoa mais qualificada para orientar como montar uma carteira de aplicações que seja interessante e como aproveitar as melhores oportunidades. Isso impede que você se torne o participante de um grupo que não tem a ver com seus interesses, com o seu perfil ou com o que busca. Acima de tudo, é um jeito de aumentar a segurança do seu dinheiro e de usar melhor os recursos.

Ao saber o que é fundo cambial, você entenderá que essa é uma opção de renda variável e que, justamente por isso, se diferencia dos de renda fixa. Para tomar as melhores decisões, tenha o apoio de um assessor de investimentos.

Para ter ainda mais conhecimento sobre o mercado de aplicações financeiras, baixe gratuitamente o e-book de títulos de créditos privados e descubra tudo!

Seja informado a cada novo post!

Assine e receba novos posts diretamente em seu email

Sobre o autor

Caminho para Riqueza

Caminho para Riqueza é um blog de educação focado em investimentos financeiros.