Os investimentos têm se diversificado cada vez mais e, recentemente, virou uma febre apostar nas moedas criptografadas — em especial, o Bitcoin. Afinal, o que são essas criptomoedas e por que elas se tornaram tendência de investimento? E o mais importante, o mercado Bitcoin é confiável?


Conheça outros tipos de investimentos financeiros e como eles podem compor a sua carteira de investimentos. Agende uma conversa gratuita com um profissional de investimentos.


O Bitcoin é uma “moeda virtual” ou um tipo de investimento financeiro que, entre outras coisas, surgiu para facilitar transações comerciais de materiais. De forma a não levantar suspeita, pois a sua criptografia dificulta o rastreamento dos envolvidos na transação. O site silk road, que era hospedado na deepweb, foi uma das plataformas deste mercado negro a utilizar a moeda.

Por outro lado, o fato do Bitcoin manter tudo rastreado e criptografado, fez com que sua tecnologia de “rastreamento” se tornasse famosa com o tempo, chamada Blockchain. Ele mantém o registro público de cada transação efetuada. A tecnologia do blockchain também tem o poder de eliminar muitos intermediários.

Com o tempo, o Bitcoin se expandiu e atraiu cada vez mais adeptos. Em geral, os mais jovens —, que buscam uma forma de investimento alternativa e promissora, com possibilidade de grandes retornos. Entretanto, a moeda virtual se estagnou nos últimos anos e muita gente que apostava em sua alta, como forma de investimento financeiro, ficou pelo caminho.

Outras criptomoedas surgiram posteriormente com o mesmo propósito. Entretanto, nenhuma delas ainda conseguiu se firmar como uma moeda de fato e não são raros os casos de ataque de hackers e golpes. Para alertá-lo quanto a este investimento, aparentemente atrativo, porém muito arriscado, preparamos este texto apontando as principais desvantagens e cuidados em relação ao Bitcoin. Confira!

O que levar em consideração

Com a bolha criada pelas criptomoedas causada pela alta procura, muitas empresas na internet começaram a oferecer o Bitcoin como um tipo de investimento financeiro de grande retorno e bastante seguro. Por isso, apontamos abaixo algumas desvantagens que vão no sentido contrário dessa ideia.

A alta volatilidade

As criptomoedas apresentam uma alta volatilidade, o que significa oscilação do valor em si da moeda. Ou seja, elas mudam de preço constantemente, assim como as ações das mais incertas empresas do mercado da bolsa de valores.

Em um dia elas podem valorizar em números totalmente surreais, chegando a dobrar ou triplicar o seu valor. Em outros, elas caem em igual ou maior intensidade. A incerteza é uma constate neste mercado, onde se quer sabemos até quando a moeda pode durar.

Guia prático aprenda como começar a investir na Bolsa de Valores - banner

Falta de regulamentação

Não há regulamentação para o uso das criptomoedas e isso é o principal motivo de sua insegurança, tanto como moeda (meio de pagamento) quanto como um investimento. Até mesmo o seu valor não é fixado por um órgão planejado. Seu valor varia de acordo com parâmetros subjetivos que ainda não foram explicados de forma clara e lúcida.

Armazenamento virtual

Outra questão que torna o investimento em Bitcoin muito perigoso pelo ponto de vista do investidor é o seu armazenamento. Ele é feito de forma virtual em carteiras virtuais, com senhas que devem ser anotadas em papéis. Ou seja, caso você a perca, o seu investimento se perde para sempre.

Baixa aceitação

Diferentemente de moedas implementadas pelos governos, como o real, dólar, franco, entre outras, as criptomoedas possuem baixa aceitação em estabelecimentos comerciais, prestadoras de serviços, profissionais e pela própria população em geral.

Isso aumenta a instabilidade que este investimento proporciona. Por exemplo, se você um dia precisar do investimento que fez em criptomoedas, poderá ser necessário convertê-lo em dinheiro físico para poder usufruí-lo.

Hackers e vírus

Como as criptomoedas são gerenciadas em um ambiente online, elas estão expostas a todos os perigos que a rede mundial de computadores tem a oferecer. E o principal deles são os hackers (o termo mais adequado seriam crackers), que constantemente aplicam golpes e roubam criptomoedas de investidores virtuais.

Não há como contestar um depósito

Um dos motivos dos ataques de hackers ser tão comum neste meio é porque os depósitos e compras feitos com Bitcoin não podem ser contestados. Isso por conta da própria essência da moeda, que é criptografada e não pode ser rastreada.

Não tem garantia

A moeda não possui nenhuma garantia quanto a sua vida útil. Por exemplo, o seu sistema pode ser hackeado amanhã e, até mesmo, desaparecer. Isso inclusive já aconteceu em plataformas que negociavam criptomoedas.

E o pior é que quando essas situações acontecem, você não tem ninguém a quem recorrer para tentar reverter o prejuízo — não vale a pena correr este risco, não é mesmo?

Bolha financeira

Economistas e o próprio banco central alertam para o risco do investimento em criptomoedas, pois alegam que elas são meramente especulativas e o seu valor não passa de uma bolha financeira.

A bolha financeira é criada quando um ativo tem o seu valor elevado de forma artificial, por diversos fatores. Um deles se dá quando há uma grande manipulação para a aquisição de determinado produto, gerando uma maior procura e, consequentemente, o aumento do preço do ativo.

Quando o ativo alcança um valor razoável, os responsáveis pela indução do valor inflacionado vendem as suas cotas e o preço volta a cair, gerando enormes lucros para estes, e grandes prejuízos para aqueles que entraram na onda.

Em 2016, por exemplo, o Bitcoin impressionou a todos com a sua alta, atraindo investidores do mundo inteiro. Vários conhecedores do assunto afirmavam que o negócio só tinha a crescer e que ainda estava só no começo. Contudo, houve a queda do valor da moeda e muito prejuízo para os novos aplicadores sem que ninguém fosse responsabilizado pelas perdas.

habitos de investidores

Procurar por investimentos seguros e confiáveis

Por conta das incertezas e inseguranças, investir em criptomoedas e Bitcoin não é o indicado para você. Como esse mercado ainda é muito novo e não dá nenhuma garantia ao investidor que nele resolver se aventurar, apostar nessa ideia pode ser um risco a se correr.

Agora que você já sabe se o mercado Bitcoin é confiável, dê preferência para investimentos pontuais, seguros e confiáveis, como imóveis, tesouro direto, fundo de Investimento em renda fixa, entre outros. Eles são de menor riscos, dão retorno garantido e segurança para que não saia de mão abanando.


Conheça outros tipos de investimentos financeiros e como eles podem compor a sua carteira de investimentos. Agende uma conversa gratuita com um profissional de investimentos.


E você, caro leitor e leitora, gostou do artigo? Então, que tal assinar o nosso informativo e ficar por dentro das novidades sobre investimentos financeiros?

Seja informado a cada novo post!

Assine e receba novos posts diretamente em seu email

Sobre o autor

Danilo Guedine

Danilo Guedine

Educador financeiro e co-fundador do Caminho para Riqueza. Possui mestrado em Finanças e grava vídeos semanalmente para o canal Caminho para Riqueza, no Youtube.