Qual a melhor corretora para realizar seus investimentos?

Por Vinicius Brandao - 05/11/2020
.

Escolher qual a melhor corretora é um passo importante para o investidor. Descubra quais critérios utilizar para escolher a melhor corretora de valores.

Não é uma decisão simples

A escolha para saber qual a melhor corretora na hora de começar a realizar seus investimentos não é uma decisão simples. A qualidade e os preços dos serviços prestados por uma corretora podem variar muito, especialmente quando comparamos corretoras independentes com corretoras ligadas a grandes bancos.

A dificuldade em escolher qual a melhor corretora pode estar atrelada até mesmo ao fato de muitas pessoas não compreenderem bem para que serve uma corretora de valores. Dessa forma, é importante compreender para que serve uma corretora e qual se adapta melhor ao seu perfil de investidor.

O que é uma corretora de valores?

A corretora de valores ou corretora de investimentos, como também é conhecida, é uma instituição financeira que oferece produtos para aplicações financeiras. Dessa forma, uma corretora de valores pode oferecer os mais variados ativos, como ações, derivativos, ativos de renda fixa (CDBs, Debentures e outros), commodities, ETFs, BDRs e outros.

Na prática, a corretora de valores é um intermediador entre o cliente e os ativos financeiros que ela comercializa. Por exemplo, não é possível comprar ações diretamente na bolsa de valores ou junto a uma empresa específica. A corretora de valores é a instituição que permite que essas operações sejam realizadas.

Esse mesmo processo ocorre com outros ativos como títulos públicos, os quais necessitam de uma corretora para intermediar as operações. Nesse sentido, é possível inclusive consultar no site do Tesouro Nacional as corretoras cadastradas e aptas a operar esse tipo de ativo.

No caso dos fundos de investimentos, é possível realizar as aplicações diretamente nos fundos. Todavia, a intermediação da aplicação em fundos de investimento pelas corretoras concede uma segurança maior para os investidores. Visto que nas grandes corretoras, os fundos disponíveis tendem a ter um nível de segurança institucional maior.

Como escolher a melhor corretora de valores?

A escolha pela melhor corretora de valores irá variar de acordo com o investidor. Para os investidores que realizam operações de day trade é importante operar com uma corretora cujas as taxas de corretagem sejam as menores possível.

Por outro lado, para os investidores que possuem uma carteira de investimentos mais diversificada, cujo investimento de renda variável seja mais de longo prazo, o interessante é operar em uma corretora que ofereça uma variedade maior de produtos financeiros. Dessa forma, é importante traçar bem a sua estratégia de gestão da carteira de investimentos para decidir qual a melhor corretora a se investir.

Todavia, alguns fatores são importantes de serem analisados em qualquer corretora que seja escolhida para realizar os investimentos. A partir da análise desses quesitos ficará mais simples escolher qual se adapta melhor ás suas perspectivas. Nesse sentido, vamos falar um pouco de cada um desses pontos.

Assessoria de Investimentos - Crise 1

Segurança para realizar seus investimentos

A segurança para realizar investimentos é algo que deve estar sempre na mente dos investidores, tanto daqueles que estão iniciando sua trajetória agora no mercado financeiro como aqueles que já possuem alguma experiência. Nesse sentido, investir em uma corretora de valores que cumpra com todas as exigências legais é um fator imprescindível.

Dessa forma, é importante ressaltar que todas as corretoras de valores devem possuir registro na CVM (Comissão de Valores Mobiliários). Esse é o órgão regulador do mercado financeiro brasileiro. Além da CVM, outro órgão importante para ativos financeiros é a CETIP (Central de Custódia e Liquidação Financeira de Títulos).

A CETIP é responsável pelos títulos de dívida privada, como LCI, LCA, CDB, Debêntures, entre outros. Dessa forma, quando uma corretora comercializa esse tipo de ativos, o registro dos mesmos são realizados na CETIP. O registro na CETIP é essencial inclusive para que a cobertura do FGC (Fundo Garantidor de Crédito) seja válida.

Além disso, vale lembrar que para operar títulos públicos, a corretora também precisa estar registrada no Tesouro Nacional. O próprio site do Tesouro conta com as corretoras cadastradas e também com um ranking das corretoras que mais operam esse tipo de ativos.

Diversidade de ativos

Após cumprido o primeiro passo de checagem dos registros da corretora, é possível passar para uma etapa mais prática dessa escolha que condiz com analisar se os serviços prestados pelas corretoras se encaixam no seu perfil de investidor.

Nesse sentido, a diversidade de ativos oferecidos pelas corretoras é um dos principais pontos analisados pelos investidores. Para os investidores que possuem uma carteira diversificada, com diferentes classes de ativos, com liquidez que variem de curto a longo prazo, escolher uma corretora com maior variedade de produtos é essencial.

Para investidores que sigam uma estratégia à la Ray Dalio focando na gestão de risco da carteira, uma variedade de ativos é importante. Dado que a partir da disponibilidade de diferentes ativos fica mais fácil realizar o hedge da carteira de investimentos.

Há corretoras de valores que oferecem inclusive produtos indexados tanto às principais bolsas internacionais, como também de mercados alternativos como bolsas de valores asiáticas. Essa variedade tão grande permite até mesmo que o investidor possa atuar no mercado internacional de forma mais simples.

Um bom exemplo é com relação ao investimento em prata e também em outros metais preciosos. No mercado financeiro brasileiro não é possível encontrar ativos financeiros indexados a metais preciosos, com exceção do investimento em ouro. Contudo, há corretoras que oferecem fundos de investimentos que compram ETF de prata em bolsas de valores no exterior.

Taxas praticadas pelas corretoras

A quantidade de taxas que uma corretora pode cobrar de um cliente possui uma lista extensa. Contudo, as principais corretoras do mercado costumam isentar a maior parte delas como manutenção de conta e taxa de custódia. Contudo, não são todas que concedem essas isenções e, portanto, é importante estar atento a essas taxas.

Algumas taxas não dependem das corretoras e são cobranças fixas impostas pela Bolsa – B3. Essas taxas costumam receber o nome de emolumentos e em geral aparecem dessa forma nas notas de corretagem.

A principal taxa cobrada pelas corretoras de seus clientes é a taxa de corretagem. Essa taxa é cobrada pela intermediação realizada para a compra de ativos no mercado de renda variável, como ações e opções. Essa taxa pode variar muito de corretora para corretora e por isso a depender da estratégia de investimento, o peso dessa taxa pode impactar muito a rentabilidade.

Por exemplo, há corretoras que oferecem uma variedade muito grande de ativos, contudo também cobram uma taxa maior de corretagem. Para o investidor que diversifica bastante sua carteira e opera ações com foco no longo prazo, o peso dessa taxa alta acaba não pesando muito na performance.

Todavia, para quem opera day trade e realiza um número maior de operações esse tipo de corretora não é vantajoso. Em geral, esse tipo de investidor tende a procurar uma corretora que cobre valores baixos por corretagem ou até mesmo que possam isentá-lo dessa taxa.

Outro tipo de investimento em que analisar as taxas é importante é para quem realiza investimentos relacionados ao dólar ou a outras moedas, como derivativos cambiais. Como em geral os investimentos desse tipo são feitos em quantidades maiores, é importante analisar quais as taxas cobradas.

Home Broker

A qualidade do home broker da corretora é um fator que não pode ser deixado de lado, especialmente para quem opera a partir de análise técnica. Em geral, esse tipo de investidor depende de uma janela para realizar compra e venda de ações que pode ser curta. Portanto, uma falha no sistema da corretora pode comprometer a sua rentabilidade.

Portanto, analisar a plataforma da corretora, verificar se existem muitas reclamações com relação ao home broker também é importante.

Principais corretoras do mercado brasileiro

Para contribuir para a escolha de qual a melhor corretora para o seu perfil de investimento, vamos listar as principais características das corretoras com maior destaque no mercado brasileiro.

Nesse sentido, serão abordas as corretoras do grupo XP (XP Investimentos, Rico e Clear Corretora), o BTG Pactual, Modal Mais, Guide Investimentos e a Easyinvest.

XP Investimentos

Entre as corretoras independentes, a XP é a maior corretora de valores do Brasil. Essa é uma corretora que possui um número elevado de assessores de investimento cadastrados também. Dessa forma, para quem utiliza os serviços desses profissionais, essa é uma corretora que trabalha bastante com esses profissionais.

Dois pontos positivos podem ser destacados em relação à XP: segurança institucional e diversidade de produtos. Uma das marcas dessa corretora é oferecer segurança para que seus clientes possam realizar suas aplicações. Com relação a esse ponto, a postura da corretora inclusive com relação a assessores de investimentos que tentaram algum tipo de fraude corrobora em favor da XP.

Com relação à diversidade de produtos financeiros disponíveis, a corretora também se destaca no mercado. Além de oferecer ativos de renda fixa com grande variedade, essa corretora se destaca por ofertar fundos de investimentos que possibilitam investir em ativos que não estão disponíveis no mercado financeiro brasileiro.

O principal ponto negativo com relação à XP é o valor cobrado em corretagem. Os valores praticados pela corretora são dos mais altos no mercado. Para quem opera renda variável swing trade, o valor cobrado por operação é de R$ 18,90. Dessa forma, essas taxas podem gerar um impacto negativo sobre a carteira do cliente a depender da quantidade de operações realizadas.

BDR - ebook - caminho para riqueza

Clear Corretora

A Clear é mais uma das corretoras do grupo XP e o principal destaque dessa corretora é justamente a ausência de taxas de corretagem para operações do mercado de renda variável. Dessa forma, para os investidores que possuem conta na Clear, os custos das operações são restritos às taxas fixas da B3.

Como esse é o principal atrativo da Clear, essa é uma corretora com poucas opções para investimentos em ativos de outros tipos, como LCI, CRA, debêntures, entre outros. Portanto, essa é uma corretora muito procurada por investidores que realizam muitas operações no mercado de renda variável, com destaque para quem opera day trade.

Há também os investidores que possuem conta na Clear em paralelo à outra conta em alguma outra corretora que ofereça maior variedade de ativos. Dessa forma, para maximizar sua carteira e juntar variedade de ativos e menos taxas, esse investidor aplica seu capital em duas corretoras de valores ao mesmo tempo.

Rico Corretora

A Rico Corretora também é uma corretora do Grupo XP. Essa é considerada uma corretora para o investidor médio dentro do grupo. Ela oferece uma variedade considerável de ativos e que pode ser suficiente para determinados tipos de investidor. Além disso, ela pratica taxas de corretagem menores do que em relação à XP.

Um dos pontos de destaque da Rico é a facilidade para navegar nas plataformas de investimento. Dessa forma, o acesso aos produtos da corretora são feitos de uma forma simplificada.

Com relação às taxas de corretagem, essa corretora pratica a cobrança de R$ 10,00 por operação, além de não cobrar taxas de custódias para os ativos de renda fixa, como CDBs e Tesouro Direto. Nesse sentido, a Rico acaba sendo uma boa opção para quem deseja operar renda variável a um custo intermediário e precisa de uma certa variedade de ativos. A Rico, portanto, consegue proporcionar essas condições dentro de uma única corretora.

BTG Pactual

O BTG Pactual é um banco de investimento que possui uma longa trajetória no mercado brasileiro e também em outros países da América Latina. Esse banco era restrito à investidores com patrimônio elevado, contudo a partir da criação do BTG Pactual Digital o banco abriu as portas para outros grupos de investidores.

Um dos grandes atrativos do BTG sempre foi a gestão de fundos de investimentos. Dessa forma, os fundos ofertados pela corretora do banco, em geral, possuem uma boa reputação no mercado, tanto em relação à performance quanto em relação à segurança institucional. Além disso, o BTG também conta com uma boa variedade em relação a outros ativos como LCI, LCA, CDBs, entre outros.

Com relação às taxas praticadas pelo BTG, eles operam com um regime de tabela regressiva, na qual quanto mais operações um investidor realizar por mês menos ele irá pagar de corretagem. Dessa forma, para quem opera até 10 ordens por mês o custo por ordem é de R$ 7,90, já no outro extremo para quem opera mais de 500 ordens por mês, o custo será de R$ 0,50 por operação realizada.

Easyinvest

A Easyinvest é uma das principais corretoras do Brasil e além disso possui um histórico longo de atuação no Brasil. Essa corretora é considerada uma corretora de baixo custo para quem opera renda variável. Apesar de não conceder a isenção da corretagem como a Clear, ela oferece taxas baixas e também uma gama maior de produtos financeiros.

Com relação aos ativos operados por essa corretora, é possível conceder destaque ao mercado de títulos públicos. Essa corretora sempre figura entre as principais corretoras em volume de negociação desse tipo de ativo no ranking divulgado periodicamente pelo Tesouro Nacional.

Já em relação aos custos de corretagem, a corretora pratica o valor de R$ 4,99 para operação com lote padrão e R$ 2,49 para operações com lote fracionário. Além disso, é importante ressaltar que essa corretora isenta o investidor de taxas para negociação de ETFs e Fundos Imobiliários. A partir desses preços é possível classificar a EasyInvest como uma corretora de baixo custo.

Modal Mais

A Modal Mais é a plataforma de investimentos do Banco Modal. Apesar de não ser uma corretora independente, a Modal Mais se diferencia das corretoras dos bancos convencionais visto que oferece uma variedade de produtos e baixas taxas de corretagem quando comparadas tanto à corretoras de bancos tradicionais como também a outras corretoras independentes.

A Modal Mais foi uma corretora criada pelo Banco Modal a partir do aumento dos bancos digitais. Dessa forma, a partir da plataforma digital, o banco conseguiu oferecer uma variedade de ativos e também preços reduzidos de corretagem.

Com relação às taxas cobradas pela corretora, a Modal Mais pratica a taxa de R$ 2.49 para compra de ações tanto do lote padrão quanto do lote fracionário. Além disso, há a isenção de corretagem para compra de fundos imobiliários.

Guide Investimentos

A Guide Investimentos é uma corretora que já atua no Brasil há bastante tempo, entretanto a corretora passou por uma expansão após a aquisição pelo Grupo chinês Fosun.

A Guide é uma corretora que não se notabiliza por uma quantidade tão grande de ativos disponíveis, mas ela possui em geral produtos financeiros de todas as classes de ativos. Como o próprio nome sugere, a Guide tenta funcionar como um guia para o investidor, dessa forma, essa corretora foca em disponibilizar ativos e fundos de investimento selecionados para seus clientes.

Dessa forma, apesar de não ter uma variedade tão grande quanto a XP, por exemplo, a Guide possui ativos de renda fixa, renda variável, derivativos e também fundos de investimentos. Além de possuir sede em São Paulo, Curitiba e Rio de Janeiro, a Guide também possui uma série de agentes autônomos registrados na corretora que atuam por todo o território nacional.

Em relação aos custos para operar nessa corretora, a Guide oferece taxa zero para custódia e é uma corretora com custos de corretagem considerados baixos. A Guide cobra 0,1% de corretagem sobre o valor da ordem, com limite para R$ 7,50. Nesse caso, mesmo que você realiza operações acima de R$ 7.500,00 o custo de corretagem será de R$ 7,50.

Considerações finais

A escolha pela melhor corretora pode variar muito a depender do perfil de investidor de cada um. Há inclusive investidores que, para terem ainda mais eficiência optem por abrir conta em mais de uma corretora, dado que em muitos casos as corretoras com maior variedade de ativos possuem taxas maiores que outras corretoras.

Contudo, vale ressaltar que apesar da escolha da melhor corretora seja um ponto importante para os investidores, esse é um aspecto mais operacional. Há grandes investidores no mercado financeiro nacional e global que investem em pequenas corretoras e nem por isso tem um desempenho pior.

Contudo, é importante a lembrança de uma das principais dicas de investidores, a qual é que: conhecimento nunca é demais. Portanto, é importante conhecer bem os ativos que está investindo e também a corretora onde seu capital está alocado.

Vinicius Brandao

Vinicius Brandao

É economista e autor no blog Caminho para Riqueza.