fbpx

Perspectiva de longo prazo e não ser influenciado pelo pessimismo das pessoas [John Templeton]

Eis a abordagem “extrema” de John Templeton, considerado um dos maiores investidores globais das últimas décadas. Apesar de sua filosofia de investimento em valor, Templeton aplicava-a segundo seu próprio olhar e experiência.

Princípios

Sua companhia de investimentos, que transformou-se na Franklin Templeton, ainda hoje aplica, através de seus colaboradores, os seus princípios de investimentos, facilmente listados na página de recursos da empresa.

Se não tivesse procurado caminhos novos, eu teria sido incapaz de alcançar tantos objetivos.
(John Templeton)

Investimentos impopulares

Templeton basicamente fazia o impopular durante as suas investidas, quanto mais achassem que ele estava incorreto, isto o colocava ainda mais atento a esta oportunidade.

Bolsa japonesa

Na década de 60 ele entrou na bolsa japonesa quando não havia ninguém de fora por lá, e ele seguiu anos investindo no Japão, firme. Ele havia estudado a cultura japonesa e sua capacidade histórica de recuperação, portanto estava absolutamente convicto de seus investimentos.

Ganhando muitos milhões

Resultado, ganhou muitos milhões e saiu poucos antes da bolha japonesa estourar. No momento que ele saía muitos estavam entrando, para ele um sinal claro. Essa era a forma de investir de Templeton.

Mercados globais

Através de sua gestora seguiu comprando em mercados globais, sempre com mente aberta, evitando o popular e nunca seguindo a multidão. Templeton sabia que tudo podia mudar muito rapidamente e para cuidar disso ele diversificava enormemente, assim como fazia Peter Lynch, que era capaz de ter quase 1000 ações em seu fundo Magellan.

Épocas de pessimismo

Outra capacidade de Templeton era comprar em épocas de pessimismo. Seu caso emblemático, que multiplicou muitas vezes o seu patrimônio foi na década de 30 quando a Bolsa americana estava as traças. Ele comprou mais de 100 ações a preços baixíssimos e ganhou muito dinheiro poucos anos depois.

Investir em épocas de pessimismo era basicamente algo que Templeton procurava pelo mundo. O Japão foi também um caso como este, pois todos os investidores e empresas de investimento evitavam o país.

Aprendendo sempre

Ele também era humilde o suficiente para entender que podia estar muito errado e portanto cultivava uma postura honesta de “busca por aprendizado”.

… eu cresci como presbiteriano. Os presbiterianos pensavam que os metodistas estavam errados. Os católicos pensavam que todos os protestantes estavam errados. Os judeus pensavam que os cristãos estavam errados. Então, o que estou financiando é a humildade. Eu quero que as pessoas percebam que não se deve pensar que se sabe tudo.
(John Templeton)

hábitos-de-grandes-investidores
Éverton Gaucho

Por Éverton Gaucho

Escreve sobre investimentos e tecnologia. É autor no site Caminho para Riqueza. Twitter: @EvertonCpR, clique para ler mais...

Comentários