fbpx

Jim Rogers: Como sua estratégia pode ajudar nos investimentos

Jim Rogers é o famoso investidor autor de Investment Biker, ex-sócio de George Soros e criador do RICI (índice de commodities). Sua filosofia de investimentos value investing abrange bolsas do ocidente e oriente, dando atenção especial a Ásia (Cingapura, Hong Kong, China, etc).

Investidor pouco convencional

Jim Rogers definitivamente não é um investidor convencional. Seja pelo seu perfil de investimentos ou até mesmo pelo seu próprio perfil pessoal e suas ideias. Já rodou o mundo todo duas vezes e mostra como essa experiência como viajante contribuiu muito não apenas como experiência de vida mas também para o sucesso dos seus investimentos.

Out of the box

As ideias de Jim Rogers são um pouco out of the box, quando pensamos em um investidor do mercado de capitais, mas elas são dotadas de lucidez.

A visão de investidor de Jim Rogers pode ser definida com a ajuda deste verso:

E o que poderia saber da Inglaterra quem conhecesse apenas a Inglaterra? (Rudyard Kipling)

Nessa lógica, é abordado desde investimentos em mercados tido como arriscados, no qual ninguém arriscaria colocar seu dinheiro até o sólido mercado de commodities, o qual ele afirma ser a grande tacada para essa geração.

O truque para ficar rico é medir corretamente a oferta e a demanda. (Jim Rogers)

44 citacoes sobre investimentos

Quem é Jim Rogers?

James B. Rogers nasceu em 1942 no Estado do Alabama, nos Estados Unidos. Com relação à sua formação acadêmica, é bacharel em História pela Yale University e também possui graduação no curso de Filosofia, Política e Economia da Universidade de Oxford. Rogers conseguiu seu primeiro emprego em Wall Street na década de 1960, no banco Dominick & Dominick.

Emprego no setor financeiro

Até esse ponto da vida, Jim Rogers, era mais um empregado do setor financeiro norte-americano, mas é justamente esse período no qual começa o turn point da sua vida. Ele pretendia seguir os passos da maioria dos empregados do setor e realizar um MBA em uma Escola de Negócios, mas foi desincentivado pelo seu chefe a fazer isso.

“Cagando” tudo

O chefe de Rogers disse a ele que ele aprenderia muito mais realizando operações de investimento do que em uma sala de aula. Dessa forma, nesse período Jim realizou uma série de operações e perdeu boa parte do seu dinheiro, dobrou a aposta e perdeu mais. O saldo desse período é que Jim Rogers entende que seu chefe estava certo, aquele período ensinou muito do que ele precisava saber.

Quantum Fund e investidor lendário

Mesmo assim, após esse período, Rogers resolveu fazer uma segunda faculdade e após esse período voltou ao mercado financeiro. Foi justamente nesse segundo emprego que ele conheceu George Soros e juntos eles fundaram o Quantum Fund. A partir desse período é quando Jim Rogers começa de fato sua trajetória de sucesso e que o levou à alcunha de investidor lendário.

Minha noção de risco e oportunidade vem de viajar, ler História e Filosofia, não de uma escola de negócios. (Jim Rogers)

Quantum Fund: Qual foi a estratégia adotada?

A fama de Jim Rogers começou a partir da década de 1970, quando em uma parceria com o megainvestidor George Soros, eles fundaram o Quantum Fund, um dos primeiros grandes fundos internacionais de sucesso no mundo. Esse fundo de investimentos administrado pelos dois, obteve uma rentabilidade de 4200% durante determinado período da década de 1970. Para efeitos de comparação, o índice S&P da bolsa americana rentabilizou 47% no mesmo período.

Antecipação a um movimento histórico

Quando perguntado acerca da sua estratégia de investimentos, inclusive nesse período, ele afirma que o importante para um investidor é se antecipar a um movimento. Mas quando ele afirma que é necessário se antecipar, não está se referindo a um movimento pontual relacionado a determinada ação ou ativo, mas sim uma antecipação de um movimento histórico, secular.

Abertura financeira

Dessa forma, Rogers aponta que o período do Quantum Fund, foi justamente um período no qual o mundo estava começando a se liberalizar. Nesse sentido, parte importante da estratégia adotada pelo fundo de investimento, foi procurar investimentos em países, os quais eram muito fechados mas estavam começando um processo de abertura, em especial abertura financeira.

Não ter preconceitos

Em entrevistas e seminários, James B. Rogers afirma que é importante não ter preconceito com relação a nenhum país. Em um seminário no Japão em novembro de 2019, ele aponta que possui investimentos na Russia e no atual momento não possui nenhum investimento nos Estados Unidos.

Independente da localidade

Além disso, ele aponta que é importante sempre estar atento a boas oportunidades, independente da localidade, e que caso ele encontre uma boa oportunidade de investimento, mesmo que seja na Venezuela ou no Vietnã, ele irá investir.

Investimentos ao redor do mundo: Como fazê-los e como mitigar riscos?

Jim Rogers pode ser considerado um perfil alternativo ou excêntrico de investidor. Ele é famoso também por ter dado a volta ao mundo duas vezes. A primeira no final da década de 70, em uma moto e a segunda na virada do milênio, dessa vez de carro. A primeira viagem acabou gerando seu livro mais famoso, Investment Biker.

Realidade de outros mercados

A primeira viagem de Rogers não fez apenas com que ele conhecesse diversos locais e culturas ao redor do mundo. Ela colaborou também com os investimentos dele, dado que possibilitou com que ele conhecesse pessoalmente a realidade de outros mercados e entendesse a lógica e as mudanças que estavam acontecendo no mundo.

Sociologia e política

Nesse sentido, ele afirma que para um investidor mais do que entender de finanças é necessário entender de sociologia e política. Pois essas duas disciplinas possibilitam que você compreenda as mudanças no mundo. Além disso, ressalta a importância de conhecer muito bem o setor e o perfil dos demandantes dos ativos em que está investindo, pois isso é primordial para o sucesso dos investimentos.

Tendência do país

Dessa forma, para investir em outro país, ele aponta que é importante entender a tendência do país em questão, além do setor. Por exemplo, durante a década de 1980 ele realizou investimentos na bolsa de Portugal, logo após o fim de um período de ditadura. Nesse período, Portugal era um país extremamente fechado e todos tinham medo de pensar em qualquer coisa nesse país.

Movimentações políticas

Seguindo a lógica de se antecipar a um movimento secular, Rogers estudou as movimentações políticas no país e percebeu que havia um grande clamor pela abertura do país aos investimentos. Dessa forma, comprou papeis de grande parte das ações listadas na bolsa de Lisboa. Resultado, com a abertura e expansão dos investimentos em Portugal, a carteira de Rogers valorizou muito mais do que seus colegas investidores que mantinham seu capital apenas na bolsa de NY.

Evitando riscos nos investimentos no exterior

Quando o assunto é investimento no exterior, além da dica de não ter preconceitos, ele afirma que é importante atentar a duas coisas necessárias no país de destino:

  • Moeda conversível;
  • Facilidade para sair dos investimentos em caso de equívoco

Esses dois pré-requisitos, segundo ele, possibilitam que em caso de erro, você perca pouco dinheiro. Essa inclusive é uma das recomendações dele, não insistir em erros, pois nada pode prejudicar mais uma carteira de investimento do que perder grandes quantidades de dinheiro.

Jim Rogers e Value Investing

Jim Rogers é um investidor avesso à especulação. Ele defende sempre que é necessário investir em valor, comprar algo que possua potencial de valorização em um período razoável de tempo, ou seja, algo que possibilite ganhos em uma era ou em uma geração e não em uma semana.

O que importa é contexto político e social do setor

Ele afirma que para analisar uma empresa não se deve olhar o resultado do último trimestre dessa empresa e menos ainda olhar as expectativas do mercado para o próximo. O que importa analisar, segundo ele, é o contexto político e social daquele setor para o futuro. Ele aponta que se você entender isso, a sua chance de sucesso aumenta exponencialmente.

Diferença entre o preço que a empresa vale e o preço que está sendo vendida

Nesse contexto de investimento, Rogers analisa que é imprescindível aproveitar os momentos de pânico, onde o mercado costuma estar todo desmoralizado e consequentemente a um preço abaixo do que realmente vale.

É nesse ponto que a análise deve ser centrada, na diferença entre o que a empresa vale e o preço que ela está sendo vendida. E essa lógica de pensamento vale para investimentos em empresas subvalorizadas e sobrevalorizadas também.

Operações vendido a descoberto

Diferente de outros value investors, Jim Rogers não tem problemas em realizar operações na direção contrária, ou seja, realizar operações vendido a descoberto para lucrar com uma possível queda no preço do ativo em questão.

Sobrevalorizada

Ele afirma que se uma empresa está sobrevalorizada não há motivos para não realizar uma operação dessas. Ele inclusive cita um operação internacional que ele fez nesse sentido em sua carreira. A primeira na bolsa sueca quando avaliou que havia uma sobrevalorização excessiva ali após a abertura do país.

Depreciação dos ativos

Para realizar uma análise de uma empresa nessa situação, ele sugere analisar o tamanho do investimento dessas empresas com relação a depreciação dos seus ativos, caso o investimento em capital esteja muito acima da depreciação, é possível que essa empresa esteja investindo mais do que a demanda desse setor é capaz de absorver em futuro próximo.

Investimentos em mercados robustos: Como Jim Rogers realiza suas análises?

Apesar de ter tido um grande sucesso investindo em vários países ao redor do mundo, Jim Rogers também investe em mercados mais robustos, como o dos Estados Unidos. Apesar de manter sua lógica de investimento, sobretudo no que se refere ao value investing, ele cita algumas especificidades desse tipo de investimento.

Setores com tendência a valorização no futuro

Em mercados mais robustos, ele afirma que mapeia quais serão os setores do futuro nesses países. Além disso, depois de mapear os setores que tendem a ter uma maior valorização no futuro, ele busca empresas nesse setor que estejam em condições piores. Ele entende que caso uma empresa esteja mal mas não faliu, ela ainda tem algum potencial. E por estar nessa situação, provavelmente essa empresa estará com um preço bastante baixo.

Realizando um grande investimento

Dentro dessa lógica de pensamento, ele aponta dois trades que ele realizou que sintetiza bem como funciona a cabeça de Jim Rogers para realizar um grande investimento.

  • Venda de ações do setor de cosméticos na década de 1970;
  • Compra ações montadoras de motocicletas;

Mudança de hábitos femininos

Com relação aos setor de cosméticos, Jim Rogers percebeu que havia um movimento de mudança nos hábitos femininos, de maior liberdade e que incentivava que as mulheres usassem menos maquiagem. Dessa forma, a partir dessa análise ele vendeu a descoberto ações de empresas desse setor e auferiu ganhos consideráveis.

Mudança de hábitos no desejo por motocicletas

Uma outra percepção dele também, foi de que as motos não eram mais um produto desejado apenas pelas classes baixas, por vários motivos os públicos de renda mais elevada também estavam adquirindo esse tipo de veículo. Dessa forma, investiu em ações de montadoras de motocicletas e obteve sucesso considerável.

assessoria-de-investimentos-personalizada-gratuita

A Ásia é o continente dos investimentos no século XXI

Jim Rogers em sua primeira viagem ao redor do mundo ficou encantado pelo continente asiático, pela forma como o povo nesse continente se organizava e sua sede por nossos investimentos. Esse período da viagem é também o do nascimento dos tigres asiáticos enquanto atores financeiros e econômicos importantes no cenário da economia mundial.

Ásia no século XXI

Rogers afirma que se um investidor fosse esperto no século XIX ele viveria no Reino Unido, no caso do século XX ele viveria nos Estados Unidos, já no caso do século XXI ele viveria na Ásia. A partir desse entendimento ele resolveu se mudar de NY para Cingapura em 2007, justamente para estar mais perto das oportunidades de investimento do século XXI.

Vietnã e Mianmar

Jim Rogers pontua que o potencial de crescimento do continente asiático ainda é muito grande. No último mês de novembro (2019) afirmou inclusive que está bastante entusiasmado com Coréia do Sul, além de países menos convencionais e que eram muito fechados em um passado recente, que são os casos de Vietnã e Mianmar.

Crescimento chinês

Esse gosto de Rogers pelo investimento na Ásia também está ligado à China. Ele aponta que o crescimento chinês não foi por acaso e que essa trajetória continuará crescendo no próximo período. Ele inclusive aponta que apenas não escolheu esse país como residência devido à qualidade do ar das principais cidades chinesas.

Bull in China

As análises dele e investimentos na China são tantos, que ele inclusive escreveu um livro especificamente sobre esse país. O livro é intitulado A Bull in China e ele aponta que apesar da China ainda possuir um mercado financeiro consideravelmente fechado, possui vasto potencial. Ele afirma ainda que aos poucos está trocando boa parte dos ativos dele em dólar por renminbi, que é a moeda chinesa.

Mercado de commodities: a chave para o futuro segundo Jim Rogers

Dentre os setores destacados por Jim Rogers, está o setor de commodities. Não há uma entrevista dele em que esse tema não acabe se tornando pauta. Ele não hesita em apontar que em futuro próximo a economia vai se voltar novamente para o lado real da economia e não mais para o setor financeiro.

Crescimento das commodities

Ele aponta que esse ciclo da commodities, o qual teve grande impacto na década passada e passa a figurar novamente como um setor importante na economia mundial está longe de acabar. Os efeitos gerados nesse setor pelo crescimento chinês não são restritos e continuarão, tanto com relação ao continente asiático como nos demais países ao redor do mundo.

Roger International Commodity Index – RICI

A atenção de Rogers em relação a esse setor é tão grande, que nos últimos anos ele criou o Roger International Commodity Index, esse índice criado por ele acompanha as principais cotações de commodities ao redor do mundo. Há inclusive uma série de fundos de investimentos que usam esse índice como benchmark.

Hot Commodities

Dado o interesse de Rogers por esse setor, ele inclusive escreveu um livro sobre o tema, o “Hot Commodities: How anyone can invest profitably in the World’s best Market”. O nome já sugere o entusiasmo do autor acerca do setor, mas além disso ele fornece boas dicas acerca de como atuar nesse setor, ressaltando os principais, como ouro, petróleo e minerais.        

Mercado monetário: O que Jim Rogers pensa acerca das criptomoedas

Jim Rogers não se interessa nenhum pouco pelo mercado de criptomoedas, ele afirma inclusive que o valor dessas moedas irão a zero no futuro. Ele entende que essas moedas são ativos sem valor, portanto, apesar de no momento possuírem uma certa valorização, gerar ganhos, elas não tem credibilidade para suportar um período de desconfiança, por exemplo.

Crise de desconfiança com papel-moeda tradicional

Apesar dessa compreensão acerca desse tipo de ativo, ele aponta que há sim uma crise de desconfiança acerca do papel-moeda convencional e que o dinheiro é cada vez mais digital, ou seja, os pagamentos são realizados cada vez mais por meios eletrônicos, como cartões e internet.

Mas que apesar disso, os governos ainda detém o monopólio de emissão das moedas e continuará assim, pois apesar da desconfiança, os governos ainda tem o monopólio da violência, ou seja, podem realizar uma guerra pra defender sua moeda se necessário.

Poucos ativos em dólar

Como exemplo, ele afirma que possui poucos ativos em dólar hoje, mas que não tem dúvidas que o dólar ainda é um porto seguro para qualquer investidor. Ele afirma que apesar da dívida pública em dólar aumentar todos os dias, em caso de pânico, os capitais irão todos migrar para a moeda americana, independente das políticas adotadas pela Casa Branca.

Metais preciosos, ouro e prata

No sentido de segurança para os investimentos, ele também afirma que a compra de metais preciosos, como prata e ouro ainda é uma boa opção para períodos de crises e instabilidades. E que é necessário ter isso em mente, dado que crises acontecem a todo momentos e provavelmente todos irão ver mais algumas crises durante a vida.

Mentalidade para novos investidores

A trajetória e o pensamento de Jim Rogers como investidor sem dúvidas traz luz para os investimentos de jovens investidores, que podem analisar o perfil de um investidor que se tornou uma lenda.

Aprofundar as pesquisas

Dentre as qualidades que ele prega e incentiva, é imprescindível atentar em relação à necessidade de aprofundar as pesquisas e a compreensão de um ativo, setor ou mesmo uma região antes de investir qualquer centavo.

Estratégia global de investimentos

A estratégia global de investimentos, bem como a ousadia de não se deixar levar por preconceitos acerca de algumas localidades que acabam não sendo bem comentadas, mas que muitas vezes apresentam inúmeras oportunidades para ótimos ganhos financeiros.

Pensar por conta própria

A lógica dos investimentos de Jim Rogers devem ser pauta de estudo e pesquisa para possibilitar cada vez mais realizar melhores estratégias de investimentos e fugir das análises convencionais de clippings de corretoras de investimentos.

hábitos-de-grandes-investidores
Vinicius Brandao

Por Vinicius Brandao

É economista e autor no blog Caminho para Riqueza.

Comentários