Juros baixos é um bom momento para investir em fundo de ações?

Em um cenário de juros baixos o investidor quer aproveitar a alta da renda variável e para isso há três possibilidades que cito aqui, uma delas fundo de ações:

Escolhas para investir em renda variável

Há muitas opções de investimento em renda variável e a quantidade de fundos de ações disponíveis para se investir são centenas, senão milhares. E, o processo de escolha de um fundo de ações pode se tornar misterioso ou, por outro lado, feito com pouco ou nenhum critério.

A possibilidade mais interessante

Existe a possibilidade de que a alternativa de comprar ações individualmente seja a mais arriscada. Claro que, com um assessor de investimentos, esta pode se tornar, provavelmente, a melhor escolha.

A possibilidade mais fácil

O ETF seria o mais “estável” e fácil, tanto pra escolher quanto para administrar. ETF é também um fundo de investimento, mais especificamente um fundo de índice, com características próprias.

Com gestão ativa

Porém, há os fundos de investimento em ações com gestão ativa, que contam com especialistas que olham e avaliam constantemente os diferentes cenários e os ativos financeiros da carteira do fundo. Lembre-se que você NUNCA vai conversar cara a cara com essa gestão ativa, porém isso não fará muita diferença.

Para diversificar seus investimentos

Qual seria a melhor opção de investimento, dentre estas três? Difícil responder, pois cada um possui o seu Perfil de Investidor e o seu momento como investidor. Porém, eu te sugiro experimentar e colocar em sua carteira de investimentos um fundo de ações, principalmente se você se utiliza da estratégia de diversificação de investimentos.

O que é um fundo de ações?

Trata-se de um fundo mútuo, o que significa diversas pessoas participando e investindo um determinado valor, assim como ganhando o direito ao lucro obtido com a fração de cotas de ações pertencentes ao fundo.

Cotas do fundo de ações

Quando você compra uma cota do fundo de ações, passa a investir em dezenas de empresas ao mesmo tempo. Então, a cota é um pacote com frações dessas ações.

Quais são os tipos de fundo de ações?

Segundo a ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais) o fundo de ações pode ser dividido em 4 categorias principais:

  • indexado: a cada investimento que você faz, adquire uma coleção de frações de ações listadas no índice ao qual estão correlacionadas. É baseado mais em índices do que em ações propriamente ditas;
  • de ativos: corresponde a um conjunto de ações blue chips, small caps, carteiras de dividendos e outras;
  • específico: geralmente para grupos fechados de ações ou outros tipos de ativos negociados na bolsa de valores;
  • investimento no exterior: o fundo é composto por ações e índices de ações estrangeiros.

Oportunidade de investimento em renda variável

Investir em um fundo de ações torna-se uma boa oportunidade de investimento quando o cenário está para juros baixos e o investimento em renda fixa deixa de ser tão interessante, será?

Peter Lynch diz que não é muito inteligente optar por investir em ações apenas porque o cenário está para ações, afinal, diz ele, isso pode mudar amanhã e então você vai estar em uma situação delicada. A lição é, faça por outros motivos!

Por isso é interessante que você tenha, além de objetivos muito bem definidos juntamente com seu perfil de investidor, também tenha um acompanhamento de um profissional especializado.

Éverton Gaucho

Por Éverton Gaucho

É investidor de renda variável desde 2008 e autor no blog caminho para riqueza. Já leu quase todos os livros dos grandes investidores, seu preferido? Peter Lynch.

Comentários