Na hora de fazer investimentos, montar uma carteira diversificada é interessante para obter a prosperidade financeira. Nesse cenário, recorrer a novas aplicações é conveniente e uma alternativa é o DPGE. Apesar desse investimento não ser muito divulgado, ele é uma opção válida para diversos investidores.

Caso você já invista em DPGE e queira entrar em detalhes mais técnicos sobre este investimento ou então aspectos sobre a rentabilidade da sua carteira de investimentos, aproveite para conversar com um profissional de investimentos.

Porém, como em qualquer situação, é fundamental explorar bem a oportunidade antes de pensar em aproveitá-la. A seguir, veja o que é o DPGE e descubra quais são as suas principais características e o seu funcionamento!

eventos em investimentos e finanças pessoais

O que é DPGE?

Sigla para Depósito a Prazo com Garantia Especial, o DPGE é um investimento de renda fixa e que leva à captação de recursos de instituições financeiras.

É uma versão atualizada e recente do Certificado de Depósito Bancário (CDB), que também serve para um objetivo semelhante. Ele foi criado em 2009 e, em 2012, surgiu o DPGE II. A segunda alternativa não tem nenhuma alteração para quem investe, mas tem mudanças na relação entre a instituição e os órgãos de controle.

Como essa aplicação funciona?

A partir do momento que uma pessoa oferece recursos para o DPGE, ela se torna credora da instituição financeira emissora do título. O valor é captado pela instituição financeira, que o utiliza para compor suas operações. Em troca, o investidor recebe o total inicial investido, acrescido de uma taxa de juros.

O grande diferencial é que ele possui um montante elevado de proteção do Fundo Garantidor de Crédito (FGC). Para outras aplicações, como o CDB, o fundo cobria até R$ 250 mil por CPF. Depois, passou a proteger até R$ 1 milhão para os contratos novos.

No DPGE, contudo, a proteção é de R$ 20 milhões, por pessoa. Com isso, é possível investir grandes quantias sem preocupar-se tanto com o risco do banco emissor.

Qual é a rentabilidade da aplicação?

Ao contrário que algumas opções de renda fixa, que só oferecem o rendimento pós-fixado, o DPGE também conta com a rentabilidade prefixada. Nesse caso, o valor de incidência é determinado por um contrato e quem oferece os recursos sabe o quanto receberá ao final.

Já os títulos pós-fixados rendem de acordo com o CDI, o qual varia juntamente à taxa Selic. Quanto maior é a taxa de juros da economia, maiores são os ganhos.

No geral, a versão prefixada é ideal para quando há uma tendência de queda da Selic. Já quando os juros começam a subir ou se estabilizam em um patamar acima do valor determinado previamente, é interessante recorrer à alternativa que acompanha o CDI.

Quais são os riscos envolvidos?

Em geral, as instituições que emitem títulos da aplicação são de pequeno ou médio porte. Desse modo, existe um risco de crédito que não deve ser desconsiderado. Se o banco emissor quebrar ou tiver alguma dificuldade, o pagamento pode ficar comprometido.

Contudo, esse é um problema contornável pelo FGC, desde que o valor esteja dentro da faixa de R$ 20 milhões. Além disso, há o risco de mercado.

Nas opções que rendem com o CDI, as flutuações da economia geram um resultado menor que o desejado ou esperado. Trata-se de algo que eleva o custo de oportunidade em relação a outras escolhas e até quanto à versão prefixada.

Para qual tipo de investidor ele é indicado?

Duas características são destacáveis para definir o perfil ideal do DPGE:

  • a garantia e;
  • o fato de ser de renda fixa.

Investidor conservador

Por causa desses dois elementos, é altamente recomendado para investidores conservadores ou moderados. Ao mesmo tempo, ele é uma alternativa com boa rentabilidade, então serve para ajudar na construção de patrimônio.

Investidor agressivo

De acordo com a educação financeira, é preciso diversificar as aplicações — especialmente para quem corre os maiores riscos. Por isso, os investidores agressivos, como os que focam na renda variável, também podem aproveitar essa oportunidade.

Valor máximo de garantia

Embora o valor máximo de garantia seja de R$ 20 milhões, é um papel bastante acessível. A aplicação mínima varia com cada corretora, mas funciona até para quem começa investir agora. Contudo, é importante notar que ele só é uma opção para quem não exige liquidez elevada ou diária.

Prazo mínimo do investimento em DPGE

O prazo mínimo de investimento é de 6 meses, mas a média dos títulos fica em 36 meses. Uma vez que o recurso é aplicado, ele não pode ser retirado — nem mesmo sob a pena de receber menos do que o que foi pago inicialmente.

Qual é a alíquota de IR?

Assim como outras alternativas da renda fixa, o DPGE sofre a incidência da tabela regressiva do Imposto de Renda. Isso significa que um tempo maior de aplicação leva a uma alíquota menor, limitada a 15%.

As alíquotas são as seguintes:

? de 0 a 6 meses: 22,5% sobre o valor de rentabilidade;

? de 6 a 12 meses: 20%;

? de 12 a 24 meses: 17,5%;

? mais de 24 meses: 15%.

Guia de Planejamento Financeiro Pessoal e investimentos

Quais são as principais vantagens desse investimento?

Como o próprio nome completo indica, a garantia especial é um dos maiores benefícios do DPGE. O fato de haver uma proteção até R$ 20 milhões traz muito conforto para quem deseja investir uma quantia destacável, mas tem medo de perdê-la em más escolhas.

Garantia especial

Com isso, a alternativa é ainda mais atraente quando o limite das outras é superado. Outro ponto positivo é a liquidez. Apesar de não ser possível antecipar o resgate, é algo muito bom para quem pode esperar.

Além de evitar a perda de dinheiro pela retomada antecipada, é um jeito de se forçar a economizar. Dessa maneira, é perfeito para fortalecer o patrimônio e aliar educação e prosperidade financeira.

Acessibilidade

A acessibilidade e a simplicidade de investimento, por outro lado, auxiliam quem começa agora a aplicar o dinheiro. Paralelamente, os riscos baixos e a rentabilidade interessante ajudam a diversificar e até a atender às exigências dos mais conservadores.

Ajuda na diversificação

Versátil, também entra na carteira dos agressivos e se adapta bem a praticamente qualquer condição de mercado. Com isso, é muito oportuno, inclusive, para substituir outras possibilidades de investimentos financeiros.

Depois de conhecer o DPGE e suas características, é difícil não interessar-se por ele. Portanto, estude essa alternativa e a possibilidade de incluí-la em sua carteira para obter todos os benefícios.

Faça melhores escolhas

Para fazer as melhores escolhas, e se você investe através de uma corretora ou deseja investir, converse com um profissional de investimentos e veja como nós podemos ajudá-lo a aproveitar as oportunidades de investimentos financeiros.

Seja informado a cada novo post!

Assine e receba novos posts diretamente em seu email

Sobre o autor

Caminho para Riqueza

Caminho para Riqueza é um blog de educação focado em investimentos financeiros.