fbpx

O controle das emoções do investidor

As emoções do investidor vão interferir em suas decisões de investimento quando ele menos esperar, talvez mais de uma vez. E isto pode significar a perda de parte do seu patrimônio, caso a incoerência e descontrole sejam grandes. O que é possível fazer para minimizar situações como essa?

Acreditamos que a maior fonte de erros evitáveis de investidores é de natureza psicológica e não técnica.
(Henrique Bredda)

Impacto nos processos de investimentos

Como fazer com que as emoções não afetem a execução dos processos de investimentos? Creio que é preciso aumentar o auto-conhecimento e somar à rotina diária algumas práticas que nos forneçam habilidades de controle e consciência emocional.

Práticas que ajudam no controle e consciência das emoções:

  • Técnicas HeartMath;
  • Meditação (Mindfulness, Vipassana, Osho, Zazen, e outras);
  • Yoga;
  • Artes marciais de origem japonesas e chinesas;

Se o investidor julga não ter tempo para práticas que o ajudem a obter um controle e consciência emocional de um bom nível, este investidor provavelmente estará se colocando num contexto de maior probabilidade de perda de tempo e dinheiro.

Decisões erradas

Pressão social, estresse, dor, medo, tristeza, alívio, ansiedade, tranquilidade, otimismo, podem alterar a percepção do investidor, principalmente para prazos mais curtos, levando à tomada de decisões erradas.

Qualidades pessoais do investidor (Peter Lynch)

Peter Lynch, em seu livro mais famoso, é bem claro quanto as qualidades pessoais necessárias para ser bem-sucedido como investidor (de ações, principalmente), e ele faz-se passar por alguém extremamente exigente pois um ótimo controle emocional é apenas uma entre uma dezena de qualidades pessoais que ele lista.

… é crucial ser capaz de resistir à sua natureza humana e aos `sentimentos instintivos`. (Peter Lynch)

Na frase acima Lynch se refere basicamente ao fato de resistir ao impulsos emocionais que fazem um investidor tomar decisões muito ruins com seus investimentos.

As finanças vistas através do comportamento humano

Estudar estes equívocos econômico financeiros de natureza comportamental vem atraindo o interesse de muitos profissionais e tem o nome de finanças comportamentais.

Um dos livros mais interessantes e populares sobre este tema é “Previsivelmente Irracional” de Dan Ariely.

hábitos-de-grandes-investidores
Éverton Gaucho

Por Éverton Gaucho

É investidor na bolsa e escreve sobre investimentos e tecnologia. É sócio e autor no Caminho para Riqueza. Twitter: @EvertonCpR

Comentários