fbpx

Como poupar para Reserva de Emergência?

A reserva de emergência é um dos itens mais importantes para um investidor. Saiba como calcular, construir e quando utilizar uma reserva de emergência.

Construir uma reserva de emergência

Uma das práticas mais importantes das finanças pessoais é a construção da reserva de emergência. Para que ela serve?

Serve para garantir o gasto mínimo mensal do investidor, caso ele tenha algum problema e fique sem renda. Perder o emprego pode ser um destes problemas.

Como se calcula a reserva de emergência?

A reserva de emergência geralmente deve ser de 6 vezes o custo mensal do investidor. Isto significa que, se a pessoa tem o custo mensal para se manter de 5 mil reais ela deve construir uma reserva de emergência de seis multiplicado por 5 mil reais, ou seja 30 mil reais.

Considerar as “seis vezes” é um bom número para quem é profissional autônomo, freelance ou empresário. Para o CLT entre três e seis vezes o custo mensal. Claro que este número deve ser revisto sempre que necessário pois as realidades mudam.

Este valor costuma ser calculado pensando-se no Índice de Queima de Dinheiro, mensal, ou IQD. Este é o valor financeiro que a pessoa “queima” mensalmente para manter o seu estilo de vida atual.

Reserva com Liquidez

Todo o dinheiro da reserva de emergência deve ser transferido e mantido em um ativo de alta liquidez:

  • Poupança;
  • CDB;
  • Tesouro Selic;
  • LCA/LCI;
  • Fundo DI.

Se o investidor já tem o conhecimento e o hábito de investir em ações, portanto não é um iniciante, a sugestão é não deixar o dinheiro da reserva de emergência em poupança. E sim em qualquer dos outros investimentos citados. Isso porque a poupança é o maior representante da “Perda Fixa“, como diria o Luiz Barsi.

Peter Lynch ebook selecao de acoes

Hábito de poupar até 30% dos ganhos

Para construir a reserva de emergência será necessário poupar. Sendo possível, o ideal é criar esta reserva de emergência o mais rápido que puder. Com aportes de 30% ao mês, em até 2 anos a reserva está criada.

Mantenha a reserva de emergência em renda fixa de alta liquidez e carência D+1 (disponibilidade imediada para saque do dinheiro).

Criando a reserva de emergência

Comece fazendo aportes mensais na sua conta poupança ou mesmo corrente e mantenha uma planilha de controle desses valores.

Em seguida escolha um ativo financeiro de renda fixa para alocar os aportes que estão na conta poupança. Mantenha um controle deste dinheiro e rendimentos através de um planilha específica, que o próprio investidor pode criar.

caminho para riqueza no telegram

Quando utilizar a reserva de emergência

A reserva de emergência, como o próprio nome diz, foi feita para momentos de emergência. O casos emblemático é a perda do emprego, que em resumo é uma situação onde é preciso contar com uma renda mensal que não se tem mais.

Como o cálculo do IQD (Índice de Queima de Dinheiro) ou reserva de emergência foi feito levando-se em conta o gasto total mensal, o investidor será capaz de se manter por 6 meses com a reserva de emergência.

Obviamente é melhor que retome sua fonte de renda antes disso e não precise contar com uma ajuda externa para algo tão delicado como contas pessoais e gastos do dia dia.

Assessoria de Investimentos - Crise 3
Éverton Gaucho

Por Éverton Gaucho

Escreve sobre investimentos e tecnologia. É autor no site Caminho para Riqueza. Twitter: @EvertonCpR, clique para ler mais...

Comentários