fbpx

Afinal, qual o melhor investimento a curto prazo?

Investir no curto prazo é uma excelente saída para quem deseja preservar a liquidez de seus recursos financeiros sem, no entanto, perder a possibilidade de lograr a maximização de seus rendimentos. É preciso, porém, conhecer quais são as melhores alternativas para colher o máximo aproveitamento de retornos possíveis. Você sabe qual o melhor investimento a curto prazo?

Se você já tem interesse em investir e sabe um pouco sobre o seu perfil de investidor, então você pode se adiantar e falar com um profissional de investimentos.

Mesmo que por um período pequeno, é muito mais vantajoso submeter o dinheiro aos dividendos das taxas de juros do que deixá-lo parado e ser afetado pela inflação, não é mesmo? Para decidir qual a melhor medida de aplicação tomar nesses casos, são necessárias algumas considerações importantes.

Com o intuito de ajudá-lo a obter a melhor eficiência nos investimentos de curto prazo e, assim, partilhar de prosperidade financeira, mostraremos alguns tipos de aplicações que poderão auxiliá-lo bastante. Também elucidaremos ponderações importantes que precisam ser observadas antes de começar a investir. Vamos lá?

O que é curto prazo?

O curto prazo dentro da perspectiva dos investimentos se caracteriza por aplicações que visam ser resgatadas no período de até um ano. Dessa maneira, é de muita relevância que se tenha bem estabelecido objetivos precisos para a utilização do capital. Pois, caso contrário, seria mais viável e rentável mirar em intervalos mais longos.

Assim, tendo em vista um propósito, seja a compra de um bem, seja uma viagem, um investimento educacional, um planejamento pessoal ou, ainda, seja para se precaver de eventuais emergências, as aplicações de curto prazo podem ter bastante valia.

Para tanto, é necessário se atentar a alguns importantes fatores antes de se decidir por qual o melhor investimento a curto prazo que vai se enquadrar a seus objetivos:

Guia do jovem investidor

Liquidez

A liquidez, que é identificada como uma maneira de rápido resgate do capital investido, tem papel muito importante para os investimentos de curto prazo. A possibilidade de receber de volta o dinheiro em qualquer momento traz certa liberdade ao fluxo financeiro. Quem deseja investir planejando a liberação da moeda em períodos rápidos precisa sempre observar qual o nível de liquidez do investimento a ser escolhido.

Os tipos de investimento variam muito quando se referem ao grau de liquidez. Investir em um imóvel, por exemplo, é uma aplicação de baixa liquidez — considerando-se as burocracias do processo de venda — e o recebimento do dinheiro dificilmente será imediato.

Portanto, os investimentos preferidos para a aderência no curto prazo necessitam possuir nível elevado de liquidez. Só assim terão a eficiência esperada.

Rentabilidade

Ainda quando se pensa no curto prazo, a sugestão mais usual para uma aplicação financeira é a caderneta de poupança. Esta é uma das ações financeiras mais antigas e de alta liquidez e segura que existe. No entanto, sua rentabilidade é uma das menores se comparada a outros tipos de investimento de renda fixa. Desse modo, é importante se abrir para outras possibilidades para, assim, obter maior eficácia na otimização de seus ganhos.

Mesmo sendo em períodos curtos, é possível conseguir retornos financeiros vantajosos se analisada a rentabilidade que aquela aplicação pode fornecer. Depois de avaliar todas as opções, basta escolher aquela que melhor se ajusta a seus objetivos de investimento.

Segurança no investimento

A segurança para um investimento de curto prazo precisa ser sempre considerada. Visto que se faz a menção do resgate prévio do capital, apostar em aplicações arriscadas pode não ser uma boa ideia.

Isso se dá pois, apesar de serem mais rentáveis, as aplicações ousadas são muito instáveis, podendo gerar prejuízos para quem espera o retorno rápido do dinheiro. Logo, elas são mais indicadas para ações de longo prazo, dado que haverá tempo hábil para recuperação em caso de perdas.

Os tipos de investimento sempre são moldados ao perfil do investidor, diferenciando-se entre conservador, moderado e arriscado. Desse modo, para quem pretende investir no curto prazo, o ideal é que busque por aplicações mais conservadoras, já que estas possuem maior estabilidade e segurança para o retorno.

Afinal, qual o melhor investimento a curto prazo?

Agora que você já sabe algumas condições importantes que devem ser observadas antes de começar a investir, apresentaremos 3 aplicações ideais para que você possa conhecer qual o melhor investimento a curto prazo que mais se adapta a suas perspectivas:

1. Tesouro Selic

O Tesouro Selic é um tipo de investimento em título público que compõe o Tesouro Direto e tem sua negociação realizada por meio de uma plataforma online. Dessa maneira, a rentabilidade do investidor será alcançada por meio da variação na taxa básica de juros da economia brasileira (Taxa Selic), que será correspondente ao período em que o dinheiro permaneceu aplicado.

Os títulos são emitidos pelo governo, o que faz com que seu risco seja baixo, garantindo segurança aos investidores. A Taxa Selic é sempre positiva, certificando os retornos financeiros da aplicação. A liquidez também é preservada, o que assegura o resgate do capital a qualquer momento.

2. Certificado de Depósitos Bancários (CDBs)

CDBs é um tipo de investimento em que o investidor empresta seu dinheiro ao banco para que transações financeiras com outros clientes possam ser realizadas. Dessa forma, os rendimentos serão concedidos por meio da taxa paga pelas instituições financeiras (Taxa DI). Seu valor, geralmente, é próximo ao da Taxa Selic.

Essa aplicação possui a mesma segurança e liquidez que a caderneta de poupança, dispondo da proteção do Fundo Garantidor de Crédito. No entanto, os retornos obtidos por meio do CDBs são mais compensadores.

3. Letra de Crédito Imobiliário (LCI)

Por fim, o LCI é um título emitido pelos bancos que tem como finalidade a geração de créditos imobiliários, sendo outra boa opção para quem deseja investir no curto prazo. As instituições financeiras utilizam o dinheiro investido para o financiamento de imóveis e construção.

Seus regates podem ser feitos com vencimento a partir de 3 meses, estando isento do imposto de renda e possuindo liquidez e rentabilidade. Assim como acontece no CDBs, é proporcionada a garantia do Fundo Garantidor de Crédito, o que propicia segurança para o investimento.

Um investimento a curto prazo pode ser uma ótima oportunidade também para trabalhar a educação financeira. Pois, além de proporcionar condições para a concretização de objetivos próximos, possibilita o exercício da disciplina com as finanças pessoais, abrindo caminho para uma melhor estruturação de seu patrimônio. Que tal ponderar agora qual o melhor investimento a curto prazo para seus interesses?

Como está a sua educação financeira?

Quer se aprofundar no assunto e ainda receber outras dicas sobre finanças? Pois não deixe de assinar nossa newsletter! (caixa com formulário a direita) Assim, você acompanha tudo diretamente de sua caixa de entrada.

Caminho para Riqueza

Por Caminho para Riqueza

Caminho para Riqueza é um blog de educação focado em investimentos financeiros.

Comentários