Investir é um jogo de azar. Investir é para milionários. Investir é perder dinheiro. São tantas opiniões controversas e conceitos errados sobre investimento financeiro, que muitos mitos acabam se espalhando com grande velocidade.

O fato é que investir ainda é um tabu para muitas pessoas, que, muitas vezes, se deparam com informações incorretas e até mesmo mentirosas na internet, que acabam gerando muita insegurança na hora de aplicar dinheiro.

A primeira coisa que você precisa ter em mente, e de forma muita clara, é que investir não é como um bingo ou qualquer outro jogo de aposta, que você faz um lance ou oferta e espera que “a sorte” lhe sorria.

Investimento financeiro exige estudo de mercado para saber aproveitar as melhores oportunidades sem medo de perder tudo. Investir vai muito além de aplicar certa quantia de dinheiro, é um dos melhores caminhos para realizar sonhos e alcançar a tão sonhada prosperidade financeira.

Mas, para acabar de vez com o medo de investir, levantamos os 5 mitos mais comuns sobre investimentos financeiros. Vamos lá!?

1. Investimento financeiro pode te enriquecer da noite para o dia

Não existe uma receita mágica e nem uma fórmula pronta que diga “invista hoje que amanhã você ficará rico”. É mito e muitas pessoas compartilham na internet a premissa de que é possível enriquecer de forma fácil. Se isso fosse verdade, o mundo estaria cheio de bilionários andando pelas ruas.

Por isso, se você ouvir por aí ou mesmo ler em algum lugar que pode ficar rico com investimentos trabalhando apenas alguns minutos por mês, não acredite! É mito! Para se ter bons investimentos, é preciso planejar, pesquisar, conhecer as melhores possibilidades de mercado e que se encaixem no seu orçamento, afinal, você precisa saber onde está pisando.

Todo investimento gera um risco, mas é um risco que pode ser calculado. Contar com a sorte ou com o famoso “efeito manada”, em que o investidor segue o que a maioria faz, pode te levar a perder todo o seu patrimônio.

2. Investir na bolsa é um jogo de azar

Se você não tem um planejamento de investimento e realmente acredita que a bolsa é um cassino, você, de fato, está num “jogo de azar”. É um mito muito comum e que a mídia e diversos meios de comunicação espalham de forma equivocada e errônea, mas bolsa de valores não é um jogo de aposta.

Você já deve ter assistido nos noticiários às fervorosas disputas na Bolsa de Wall Street. Investidores, corretores e demais interessados esperam ansiosos por um valor, um número que corresponda à aposta feita. Mas não é nada disso — e tampouco uma aposta!

O que é repassado por aí é que investir na bolsa de valores é um jogo de “compra e venda” de ações, em que você pode comprar uma ação por um preço X e vendê-la por X+Y, com a certeza de que terá lucros exorbitantes. Esqueça de vez essa ideia.

Quem investe na bolsa precisa criar estratégias, analisar as empresas que ofertam as ações e estudar muito (mas muito!) para identificar as melhores oportunidades.

São poucos os casos (ou raros) de investidores que enriqueceram especulando. E para quem não tem conhecimento e realmente acredita que a bolsa de valores é uma loteria, pode estar caindo numa armadilha e correndo o risco de perder muito dinheiro.

3. Existem segredos para investimentos de sucesso que a maioria das pessoas não sabe

Mito. Se realmente segredos para investimentos de sucesso existissem, os problemas do mundo estariam resolvidos e todo mundo estaria rico, não é mesmo? O que há são os famosos tradings, mas nem sempre é uma estratégia que dá certo, e investidores que tentam bater o mercado constantemente acabam falhando.

O que existe por aí e nos meios de comunicação são os famosos “gurus dos investimentos”, ou oportunistas que se valem da falta de conhecimento das pessoas para vender cegamente produtos financeiros que não vão alcançar o “milagre ofertado”.

“Transforme R$ 50,00 em R$ 100,00” ou “fique rico em dois meses investindo certo” são ofertas de negócios que são lançadas por aí para atrair pessoas para lucros milagrosos e em pouco tempo.

Mas não existe milagre no mercado financeiro, tampouco segredos para o sucesso. Afinal, você realmente acredita que alguém que descobrisse (ou que soubesse) a fórmula para ficar rico do dia para a noite compartilharia com mais alguém? Claro que não!

E é isso que pensa um dos mais brilhantes investidores do mundo, Warren Buffet. O investidor precisa conhecer o mercado, detalhar a empresa e descobrir o valor que ela tem. Só assim poderá ter alguma noção de como agir.

4. Quanto mais velho, menos risco se corre

Há quem pense que investir única e exclusivamente em um produto financeiro durante um longo período poderá trazer bons rendimentos quando a aposentadoria chegar. Pode até ser que aconteça, mas é um mito achar que, quanto mais velho, menos risco se corre. O fato é que o investidor deve diversificar seus investimentos para garantir uma aposentadoria tranquila e alcançar uma boa prosperidade financeira.

Segundo Wade Pfau, pesquisador de renda de aposentadoria na The American College, e o planejador Michael Kitces, da Pinnacle Advisory Group, uma boa distribuição de investimentos deve destinar: uma parte, mais líquida, para um saldo equivalente a três anos das despesas; outra parte para títulos que financiam os próximos 5 a 7 anos; e uma terceira parte para investimentos em ações.

A ideia de tal divisão é que, nos dois primeiros produtos, o dinheiro vai sendo retirado, e a exposição das ações, como a idade da carteira, vai aumentar, e assim as chances de manter um portfólio saudável e diversificado ao longo do tempo passa a ser maior e mais vantajoso, principalmente para quem quer ter uma boa aposentadoria.

Outro ponto que deve ser levantado aqui é que o investidor deve comprar aos poucos e vender aos poucos uma carteira diversificada. Isso porque ninguém que compra ações ao longo de 20 anos e as vende durante 10 anos vai ter prejuízo.

Vale destacar que, para investidores de longo prazo, pouco importam as crises pontuais. Se sua estratégia de investimento em ações foi feita para 20 ou mais anos, com vistas à aposentadoria, o melhor é permanecer com o que havia planejado e manter suas estratégias.

5. É preciso muito dinheiro para poder investir

Talvez esse seja uma das principais razões de desmotivação de muitas pessoas a começar seus investimentos: informações distorcidas e compartilhadas nos veículos de comunicação acabam passando a falsa ideia de que é preciso muito dinheiro para começar a investir, o que não é verdade!

Hoje em dia, títulos públicos, como Tesouro Selic, possibilitam que interessados possam começar a aplicar com R$ 30,00. Além disso, é possível manter uma carteira de ações diversificada com muito pouco dinheiro, por exemplo, por fundos de índices ou então por fundos de ações que aceitem um tíquete mais baixo de entrada.

Antes de tomar qualquer decisão sobre como e onde aplicar seu dinheiro, não deixe de pesquisar e realmente verificar se as informações que são compartilhadas na internet são realmente verdadeiras.

Não é preciso ser rico e nem um gênio para investir, mas é preciso disciplina e saber o próprio limite financeiro para não cometer erros que podem comprometer seu orçamento.

Se você ainda está em dúvida e quer aplicar seu dinheiro de forma consciente, leia nosso material Guia: aprenda a investir na Bolsa de Valores.

[epico_capture_sc id=”478″]

Seja informado a cada novo post!

Assine e receba novos posts diretamente em seu email

Sobre o autor

Avatar

Caminho para Riqueza

Caminho para Riqueza é um blog de educação focado em investimentos financeiros.